Café: mercado trabalha no vermelho em NY mas já esboça uma ligeira reação

Publicado em 15/08/2014 08:56 405 exibições

O café arábica negociado na Bolsa de Nova Iorque tenta se recuperar das perdas verificadas na sessão anterior e por volta das 8h50 (Brasília) trabalhava cotado a 183,80 centavos de dólar por libra peso para o vencimento setembro, queda de 30 pontos em relação ao fechamento anterior e 188,10 centavos de dólar por libra peso no vencimento dezembro, recuo de 35 pontos. Apesar dos números ainda negativos, o mercado já esboçava uma ligeira reação sobre as mínimas do pregão quando as cotações chegaram a registrar quase100 pontos de baixa. Porém não está descartado um pregão volátil com cotações  dos dois lados da tabela. 

Fechamento anterior

A Bolsa de Nova Iorque (Ice Futures US) fechou em baixa para as cotações do café arábica na última quinta-feira (14) e devolveu os ganhos da sessão anterior. O vencimento setembro e dezembro perderam 115 pontos, para 184,10 centavos de dólar por libra-peso e 188,45 cents/libra-peso respectivamente. A posição março/2015 encerrou em 192,15 cents/libra-peso e maio/2015 anotou 194,20 centavos/libra-peso.

“O que vem acontecendo na Bolsa só pode ter duas explicações: troca de posições, já que setembro está chegando e alguns investidores fazem câmbio com os contratos de dezembro ou especulações”, analisou Marcelo Bueno da Corsica Café.

Além disso, ele também destacou que essas movimentações baixistas não tem fundamentos, já que a colheita está avançada e a quebra brasileira deve ficar mesmo em 25 a 30%. “Outra preocupação também já é real, nós já tivemos floradas, apesar de não expressivas, já é um fator a atentar porque com o estresse hídrico das lavouras, é bem possível que acha o abortamento das flores e com os ramos que já não desenvolveram bem, a produção de 2015 deve ser também afetada”, concluiu Marcelo.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário