Café: Mercado começa a semana em NY em campo negativo e perdas chegam a 100 pts nesta 2ª

Publicado em 29/12/2014 08:47 e atualizado em 29/12/2014 11:17 157 exibições

O mercado internacional do café, nesta segunda-feira (29), opera em campo negativo. Os futuros do arábica perdiam, por volta das 9h40 (horário de Brasília), pouco mais de 10 pontos nos primeiros vencimentos, enquanto o dezembro/15 caía mais de 100 pontos no mesmo momento. 

Dessa forma, as cotações dão continuidade ao movimento negativo registrado na última sexta-feira (26), quando os principais contratos perderam mais de 150 pontos pressionados, segundo analistas consultados por agências internacionais, ainda pela previsão de chuvas para as principais regiões produtoras de café do Brasil. 

Além disso, o mercado conta ainda com a divulgação da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), elevando em % sua expectativa para a safra brasileira.. 

Veja como fechou o mercado na última sexta-feira (26):

Café: NY tem quarta sessão consecutiva de queda nesta 6ª feira com chuvas no Brasil

A Bolsa de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica encerra esta sexta-feira (26) com a quarta sessão consecutiva de queda. O contrato março/15 registrou 168,60 cents/lb, o maio/15 anotou 171,25 cents/lb e o vencimento julho/15 fechou a sessão com 173,75 cents/lb, ambos com queda de 155 pontos. Já o contrato com entrega para setembro/15 anotou 176,00 cents/lb com recuo de 160 pontos.

O dia na bolsa norte-americana foi de movimento lento com o feriado de natal e a proximidade com o final de semana. No dia 24, a Bolsa de Nova York fechou às 16h, no dia 25 não houve sessão devido ao feriado e hoje dia 26, a abertura foi mais tarde, às 11h da manhã.

A queda nesta sexta-feira foi motivada pela previsão de chuvas nas cidades produtoras do Brasil com tendência de manutenção de umidade acima da média no começo de janeiro. As informações são de agências internacionais.

A divulgação da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na segunda-feira (22), que elevou em 0,5% a expectativa de produção de café em seu quarto levantamento da safra 2014/15 também ainda pesa entre os operadores.

Pela manhã, as cotações do café arábica chegaram a registrar alta. No entanto, as informações otimistas para as lavouras de café deram a tônica da sessão.

Mercado interno

Nesta sexta-feira, o volume de negócios foi quase zero com a proximidade do final do ano e o feriado. Antes das festividades, as negociações já eram baixas nas praças de comercialização, o setor produtivo estava arredio a conversas mercadológicas deixando as praças em um grande vácuo de ofertas.

Algumas cooperativas não funcionaram hoje e a variação foi zero em todos os tipos nas praças de comercialização. O cereja descascado, por exemplo, não teve oscilação e a cidade com maior valor de negócios continua sendo Guaxupé-MG, onde a saca está cotada a R$ 488,00.

Para o tipo 4/5, a cidade com maior valor de negociação também foi Guaxupé-MG que tem saca cotada a R$ 541,00 e preço estável em relação a terça-feira.

O tipo 6 duro ainda tem maior valor em Franca-SP com R$ 490,00 a saca e preço estável.

Na terça-feira (23), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 registrou queda de 1,08% e está cotado a R$ 452,20 a saca de 60 kg.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário