Café: "Mercado não corresponde aos fundamentos", diz Carlos Paulino, da Cooxupé

Publicado em 25/03/2015 17:40 180 exibições

Em comunicado ao mercado, o presidente da Cooxupé, Carlos Paulino, informa que a produção está sendo "insuficiente", e que, em um ano, haverá problemas sérios no abastecimento, além de intensa volatilidade nos preços. Para Paulino, o momento exige cautela dos produtores de café. Veja a íntegra de seu comunicado:

"Em relação ao mercado, analisamos uma depreciação de preços que não corresponde aos fundamentos. Temos dados que atestam a insuficiência da produção para os consumos interno e externo.

Assim, novamente, teremos que utilizar os estoques - que se encontram em baixos níveis. Acredita-se que, no prazo de aproximadamente 1 ano, poderemos ter problemas sérios de estoque. Essa volatilidade está diretamente ligada a política econômica interna e a elevação do dólar que se refletem nas bolsas de valores e, consequentemente, no mercado cafeeiro.

As cotações de praticamente todas as commodities estão oscilando  justamente devido à política americana de valorização do dólar. Porém, os fundamentos indicam claramente um mercado melhor.

Com as chuvas, grande parte das lavouras recuperou-se, mas sofre os efeitos da longa estiagem - e isso deve alterar a produção deste ano. A pesquisa apresentada pela Fundação Procafé, de Varginha, aponta uma produção estimada em 42 milhões de sacas e a Companhia Nacional de Abastecimento - CONAB - divulgou uma expectativa de 46 milhões. De qualquer forma, haverá déficit porque o consumo será superior.

O produtor deve atentar-se com essa valorização do dólar que elevará, consequentemente, os valores de insumos, defensivos, além dos reajustes de combustíveis, energia elétrica, entre outros. Assim, haverá um aumento considerável no custo final de produção e o momento é oportuno para rever e minimizar gastos para atravessar com estabilidade esse momento.

FEMAGRI

Finalizamos com sucesso mais uma edição da Femagri. Recebemos visitantes de todo Brasil e também de países produtores de café, bem como lideranças políticas e empresariais. A estrutura foi grandemente elogiada pela segurança e conforto. Os produtores tiveram acesso ao que há de mais moderno em máquinas e implementos agrícolas, além de atualização e transferência de tecnologia. As compras dos nossos cooperados foram novamente divididas e poderão ser pagas em até 3 anos.

Tivemos aproximadamente 30,5 mil visitantes e a previsão de faturamento está em torno de R$ 100 milhões, fechando essa 14ª edição com todas expectativas superadas e, portanto, parabenizamos colaboradores, expositores e todos os visitantes por esta brilhante Femagri.

Enfim, reitero mais uma vez a importância da participação de todos os cooperados na Assembleia Geral Ordinária no próximo dia 27 para acompanharem a apresentação dos resultados de 2014 e também para a eleição dos Conselhos Fiscal e de Administração. Estaremos a disposição para debater e dirimir todas as questões dos nossos cooperados.

Carlos Alberto Paulino da Costa

Presidente Cooxupé"

Tags:
Fonte:
Ascom Cooxupé

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário