Café: Entrada da safra e câmbio fazem exportações do Brasil recuarem quase 5% em junho, apontam dados da Secex

Publicado em 04/07/2016 11:53 240 exibições

Em junho (22 dias úteis), as exportações de café em grão do Brasil totalizaram 2,06 milhões de sacas de 60 kg, com receita de US$ 303,3 milhões. Repercutindo o câmbio e o início da safra 2016/17 no país, o volume embarcado, apesar de permanecer acima de 2 milhões de sacas, é menor que o registrado no mesmo período do ano passado e em maio deste ano. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (1º) pela Secex (Secretaria de Comércio Exterior), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Comparando os embarques recentes do país com o registrado em maio deste ano (2,17 milhões de sacas), houve uma queda de 4,8%. Em termos de receita, a baixa foi de 3,6% de um mês para outro. Em junho, o dólar comercial acumulou uma queda de 11,05% frente ao real, o maior recuo mensal em 13 anos. Com a moeda estrangeira mais baixa, as exportações da commodity tendem a perder competitividade. O início da safra no Brasil também contribui para a desaceleração nas exportações.

No mesmo período do ano passado, as exportações brasileiras de café totalizaram 2,39 milhões de sacas, o que representa uma queda de 13,5% em relação ao volume exportado em junho. Em receita cambial, também houve uma queda, 22,8% no período. Em junho de 2015, foram arrecadados US$ 392,8 milhões.

No primeiro semestre deste ano, o volume exportado de café pelo Brasil caiu 9,65% em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram embarcadas 14,39 milhões de sacas de janeiro a junho deste ano, contra 15,93 milhões no mesmo período de 2015. Com o dólar acumulando queda de 18,61% no período, a receita perdeu 26,1%, saindo de US$ 2,11 bilhões em 2015 para US$ 2,86 bilhões.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário