Café: Quênia planeja vender mais para os Estados Unidos

Publicado em 06/12/2016 09:55
40 exibições

O Quênia está buscando aumentar sua participação no mercado de café nos Estados Unidos através de ligações mais fortes entre investidores do país norte-americano e membros locais, disse o secretário de Agricultura, Willy Bett.

"O volume e valor do café exportado para os Estados Unidos tem aumentado nos últimos seis anos. Esse crescimento nas exportações do grão tem sido atribuído às persistentes campanhas promocionais feitas nos Estados Unidos durante a Associação de Cafés Especiais da América", disse Bett.

As exportações de café do país africano subiram de pouco mais de quatro milhões de sacas em 2010/11 para mais sete milhões de sacas em 2014/15. Entre 2010 e 2011, o Quênia passou por uma queda nas exportações da commodity. Com isso, os ganhos cresceram de US$ 30 milhões em 2010/11 para US$ 39 milhões em 2014/15.

Os Estados Unidos são o terceiro maior importador de café queniano do mundo, com preço máximo de US$ 240,10 por saca de 50 kg em 2015/16. Em 2014/15, no entanto, os preços estavam em US$ 264,76.

O Quênia é membro da Associação de Cafés Especiais da América desde 2002 e ganhou o status de Portrait Country da SCAA 2017 para o Simpósio e Exposição da SCAA. Essa conquista tem facilitado as conversas sobre o uso de café queniano em hotéis e cafeterias em Seattle durante o evento.

"Como um país, entendemos que para aumentar a participação global de mercado é necessária uma relação mais próxima e mais saudável com os compradores".

Através do governo do Quênia, o gerente da SCAA embarcará em uma viagem para engajar compradores de café americanos para permitir interação direta com a indústria de café do Quênia.

Tradução: Jhonatas Simião

Fonte: The Star

0 comentário