Café: Em ajustes e acompanhando financeiro, Bolsa de Nova York recua mais de 100 pts nesta tarde de 2ª feira

Publicado em 30/01/2017 11:52 e atualizado em 30/01/2017 12:32
107 exibições

Os contratos futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com queda de mais de 100 pontos nesta manhã de segunda-feira (30) e perdem praticamente todos os ganhos registrados na última sexta-feira (27). O mercado realiza ajustes técnicos após subir bastante nos últimos dias e se aproximar do patamar de US$ 1,60 por libra-peso, mas também acompanha outras commodities  e o financeiro, impactado pela posse de Donald Trump, nos Estados Unidos. No acumulado da semana passada, o vencimento março/17, referência para os negócios, fechou praticamente estável com leve queda de 0,52%.

Por volta das 12h38, horário de Brasília, o contrato março/17, referência para os negócios no mercado, registrava 151,05 cents/lb com 135 pontos de queda, o maio/17 anotava 153,50 cents/lb 140 pontos de desvalorização. Já o vencimento julho/17 estava cotado a 155,85 cents/lb com recuo de 135 pontos e o setembro/17, mais distante, operava com perdas de 130 pontos a 158,15 cents/lb.

"O mercado está assimilando a safra menor do Brasil, com isso chegou a romper o patamar de US$ 1,50/lb também com o câmbio, depois teve impulso técnico e foi até US$ 1,55/lb, mas recuou um pouco quando o dólar se recuperou no decorrer da semana. Os últimos dias foram basicamente uma consolidação do movimento de alta recente", afirmou na sexta o analista de mercado da Safras & Mercado, Gil Carlos Barabach, em referência ao fechamento da última semana.

Além dos ajustes, o mercado do arábica na ICE também segue atento ao clima no cinturão produtivo do Brasil. O clima melhorou em muitas áreas de produção do grão no país no últimos dias. Mapas climáticos apontam que para os próximos três dias a previsão é de média de cerca de 10 milímetros no Paraná, São Paulo, Sul de Minas Gerais e Sul do Espírito Santo. Há potencial de granizo nos estados de São Paulo e Paraná nesse período.

No Brasil, por volta das 09h40, o tipo 6 duro era negociado a R$ 530,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 531,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estava sendo cotado a R$ 532,00 a saca. Apesar dos preços acima de R$ 500,00 a saca, os negócios seguem limitados.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário