Safra de café robusta está comprometida no Espírito Santo

Publicado em 02/02/2017 10:07
253 exibições

A volta das chuvas, principalmente entre a metade de novembro e início de dezembro, contribuiu com a fase de enfolhamento das plantas de café na região de São Gabriel da Palha (ES). É o que afirma o engenheiro agrônomo do INCAPER (Instituto Capixaba de pesquisa, assistência técnica e extensão rural) da cidade, João Luís Perinni. “As folhas estavam secando, não tinha brotação. Se o tempo permanecer bom, teremos uma florada satisfatória entre agosto e setembro de 2017. A safra, no entanto, já está comprometida”, afirma.

Entre fevereiro de 2014 até novembro de 2016 houve um período de estiagem que influenciou negativamente as plantações na região. “De 40% a 60% das lavouras terão que ser renovadas. A cidade era a maior produtora de café robusta do Brasil, porém, por conta desses acontecimentos, estamos hoje entre a 13ª e 16ª colocação”, diz o engenheiro agrônomo.

Com o cenário nada favorável, muitos produtores estão trocando o município pelo Paraná, Bahia e Mato Grosso. “Estamos muito desanimados com a situação. O produtor está endividado e o problema só aumenta. Se a região continuar com temperaturas altas, 2017 pode começar desesperador”, diz João. “Nossa esperança são os meses de janeiro, fevereiro e março, que costumam ter um volume maior de chuva”, finaliza.

De acordo com a meteorologista da Climatempo, Camila Ramos, a primeira quinzena de fevereiro mostra uma tendência de chuvas acontecendo com mais regularidade sobre o Espírito Santo. Já, na segunda quinzena  o ar seco volta a predominar com chuvas mais irregulares sobre o estado. 

O mapa abaixo mostra o volume de chuva estimado para a Região Sudeste nos próximos cinco dias. No Espírito Santo, algumas localidades podem acumular mais de 100 milímetros de chuva, neste período.

Chuva acumulada em áreas de café 02/02 até 06/02  Fonte: Climatempo

Chuva acumulada em áreas de café 02/02 até 06/02 – Fonte: Climatempo

Fonte: Climatempo

Nenhum comentário