Café: Cotações do arábica sobem mais de 250 pts nesta tarde de 6ª feira na Bolsa de Nova York

Publicado em 15/09/2017 13:31
366 exibições

LOGO nalogo

Após trabalhar com leve alta pela manhã, as cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Future US) avançam mais de 250 pontos nesta tarde de sexta-feira (15) e recupera parte das perdas registradas na véspera. O mercado avança em ajustes técnicos, mas os operadores também acompanham as condições climáticas que tem afetado lavouras do cinturão produtivo do Brasil e que devem impactar a produção da safra 2018/19.

Por volta das 09h10 (horário de Brasília), o contrato setembro/17 estava cotado a 135,85 cents/lb com queda de 75 pontos – fechamento da sessão anterior, o dezembro/17 subia 260 pontos, a 140,25 cents/lb. O contrato março/18 operava com avanço de 265 pontos e estava sendo negociado a 143,75 cents/lb e o maio/18 também tinha alta de 265 pontos, cotado a 146,05 cents/lb.

Na véspera, o mercado passou por ajustes técnicos naturais já que vinha de fortes altas. No entanto, as preocupações com a próxima safra do Brasil seguem movimentando os operadores. Algumas fontes do mercado acreditavam inicialmente que a próxima safra do Brasil chegaria a 60 milhões de sacas. No entanto, diante dessas informações recentes, o cenário deve ser revisto, e as cotações repercutem isso.

"Os relatórios meteorológicos do Brasil indicam que a maioria das principais áreas de café tiveram uma semana seca e é provável que isso permaneça na próxima semana, com exceção da possibilidade de algumas chuvas ligeiras em locais da Bahia às margens de Minas Gerais", disse a trader I&M Smith. Com a seca, as plantações de café estão apresentando desfolha, o que contribui para as dúvidas com a produção da próxima safra.

No Brasil, por volta das 09h10, o tipo 6 duro era negociado a R$ 455,00 a saca de 60 kg em Espírito Santo do Pinhal (SP) – estável, em Guaxupé (MG) os preços também seguiam estáveis a R$ 465,00 a saca e em Poços de Caldas (MG) estavam sendo cotados a R$ 449,00 a saca. Poucos negócios são vistos nas praças de comercialização do país mesmo com o avanço dos preços nos últimos dias.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário