Produtores de Minas Gerais se destacam entre mais de cem competidores no Concurso NossoCafé 2018

Publicado em 13/11/2018 14:25
104 exibições
Concurso promovido pela Yara visa estimular a produção de cafés de alta qualidade e o investimento em nutrição equilibrada

A Yara, líder mundial em nutrição de plantas, anunciou, em cerimônia realizada durante a Semana Internacional do Café (SIC), em Belo Horizonte (MG), os vencedores da segunda edição do Concurso NossoCafé. A premiação tem o objetivo de estimular o cultivo de grãos de alta qualidade e reconhecer os melhores cafeicultores do País, impulsionando o aumento da produção nacional de cafés especiais.

O produtor Renan Werner da Gama, de Manhuaçu, foi eleito na categoria Café Descascado, Despolpado ou Desmucilado. Já Ednilson Alves Dutra, de Caputira, foi eleito na categoria Café Natural. Ambos são da região das Matas de Minas Gerais, que contou com oito finalistas da competição entre mais de cem inscritos na primeira etapa.

Os vencedores terão seu lote adquirido pela Yara por um valor quase quatro vezes acima do praticado pelo mercado da commodity, de acordo com o regulamento, e contarão com a marca de sua propriedade estampada nas embalagens NossoCafé, que serão distribuídas globalmente pela empresa. Como parte da premiação, os vencedores e seus assistentes técnicos de campo, indicados no momento da inscrição, irão para a Specialty Coffee Expo 2019, em Boston (EUA), com todas as despesas pagas.

Durante a abertura do evento, Thiago Reis, especialista agronômico da Yara, destacou as transformações pelas quais o setor cafeeiro tem passado e como a Yara apoia o crescimento do mercado de cafés especiais nos últimos anos. "O mundo pede um novo café e o cafeicultor brasileiro está preparado para esta mudança, dando maior atenção ao manejo, à produção e ao negócio de uma forma diferenciada. Não à toa o mercado nacional vem apresentando crescimento ano a ano e atendendo uma demanda de grãos especiais. O Concurso NossoCafé tem como propósito premiar quem faz a diferença no segmento e estimular a produção deste tipo de produto especial no Brasil, que é maior produtor e segundo maior consumidor mundial de café", explicou Thiago Reis.

Enquanto os cafés tradicionais cresceram a uma taxa anual de 2%, o segmento de cafés especiais registrou um aumento global de 12% ao ano, na última década, de acordo com a Embrapa Café. A expectativa para 2018, no Brasil, é de que o mercado de cafés especiais cresça 19% e dobre de tamanho até 2020, movimentando R$ 3,9 bilhões ao ano, segundo a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA).

Com a mudança do hábito de consumo e o aumento da procura por uma bebida que desperte novas sensações, os cafeicultores precisam ter um cuidado ainda maior com a lavoura e, para isso, podem contar com produtos inovadores e a orientação de especialistas que os apoiem neste desafio. "A nutrição equilibrada é o primeiro passo para produzir grãos com qualidade superior, garantir alta produtividade ao cafeicultor e proporcionar uma melhor experiência ao consumidor final", complementa Thiago Reis.

A premiação contou ainda com a presença de cafeicultores, torrefadores, classificadores, exportadores, compradores, fornecedores, empresários, baristas, proprietários de cafeterias e apreciadores que acompanharam palestras de representantes da Yara Brasil. Rejane Souza, gerente agronômica e de marketing da empresa, e Thais Souza, pesquisadora da companhia, falaram sobre nutrição, qualidade de cafés e sustentabilidade de toda a cadeia produtiva, além de apresentarem pesquisas e inovações desenvolvidas pela Yara com a aplicação do Programa Nutricional NossoCafé e a sustentabilidade da cafeicultura.

Tags:
Fonte: Yara

Nenhum comentário