Café: Recuo externo pressiona valores no Brasil e liquidez segue baixa

Publicado em 14/11/2018 09:00 e atualizado em 14/11/2018 17:26
38 exibições

A forte queda internacional pressionou os valores do café arábica nos últimos dias. Assim, segundo pesquisadores do Cepea, o ritmo de negócios continua lento. Nessa terça-feira, 13, o Indicador CEPEA/ESALQ do café arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 435,63/saca de 60 kg, baixa de 2,2% em relação à terça anterior, 6. Quanto às exportações brasileiras de café, seguem firmes, atingindo novo recorde nesta temporada (2018/19). Segundo dados do Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café), em outubro, os embarques totais (considerando-se grão verde, torrado e moído e solúvel) somaram 3,7 milhões de sacas, avanço de 20% em relação a setembro e de 29% frente a outubro do ano passado. A quantidade embarcada em outubro foi a maior mensal, tomando-se como base toda a série histórica do Cecafé, iniciada em 1990.

Tags:
Fonte: Cepea

1 comentário

  • Ivanir Matos Espera Feliz - MG

    Se esse novo presidente não criar um órgão regulador do preço do café nós estamos ferrados e ainda colocar uma mulher para ministra da agricultura não sei se mulher entende de agricultura não, mas seja o que Deus quiser. Acabando com essa turma de ladrão acho que já melhora alguma coisa.

    13
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      IVANIR.... Minas era visto apenas como produtor de leite ... agora virou de cafe'... entao agora esta' com tudo... Na minha opiniao o governo tem o poder de regular o preço de um produto quando a mercadoria e' toda vendida no mercado nacional... Exemplo, o leite... Com relaçao ao cafe' ele nao tem esse poder porque o produto escoa em boa parte no mercado internacional-----Entao Bolsonaro vai ficar te devendo essa, ta'...

      1