Café: Bolsa de Nova York vira nesta tarde de 6ª feira e passa a recuar cerca de 50 pts

Publicado em 28/12/2018 13:26
77 exibições

LOGO nalogo

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) passaram a recuar nesta tarde de sexta-feira (28) depois de alta pela manhã. O mercado externo do grão estende as perdas da véspera com operadores ainda atentos à oferta do grão.

Por volta das 13h23, o vencimento março/19, referência de mercado, operava com queda de 45 pontos, cotado a 101,30 cents/lb. Na véspera, o contrato teve recuo de mais de 200 pontos em movimento de ajustes e repercutindo informações otimistas da oferta.

"A safra brasileira está sendo comercializada agora e estimativas de produção são elevadas e variam até 63,7 milhões de sacas. Essa é uma grande colheita e a principal razão para ver o preço em Nova Iorque tão baixo quanto está agora", disse o vice-presidente da Price Futures Group, Jack Scoville.

Na semana passada, a consultoria Safras & Mercado renovou o otimismo do mercado com a oferta de café ao estimar uma produção recorde no país de e 63,7 milhões de sacas de 60 kg após verificações em entidades do setor. Outros levantamentos já apontavam dados semelhantes.

"Relatos de produtores, apontando resultado acima do esperado, e os armazéns cheios de café, antecipavam que a produção em 2018 era maior que a esperada inicialmente", disse o analista de mercado da Safras, Gil Carlos Barabach. Ante 2017, houve um crescimento de 25,4% na safra.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 423,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG) e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 390,00.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário