Café: Bolsa de Nova York avança mais de 150 pts nesta 5ª feira, estende ganhos recentes, e pode subir mais

Publicado em 24/01/2019 17:57
723 exibições

LOGO nalogo

Os contratos futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) encerraram a sessão desta quinta-feira (24) com altas de mais de 150 pontos. O mercado externo do grão teve suporte de fatores técnicos durante o dia e estendeu os ganhos recentes.

O vencimento março/19 encerrou o dia a 105,30 cents/lb e alta de 190 pontos e o maio/19 registrou 108,45 cents/lb e avanço de 180 pontos. O julho/19 anotou 111,20 cents/lb com 180 pontos de ganhos e o setembro/19 teve 113,90 cents/lb e 170 pontos de valorização.

Os preços do arábica haviam avançado na véspera com suporte das oscilações cambiais. Nesta quinta-feira, no entanto, os preços voltaram a trabalhar do lado azul da tabela, mas agora com suporte técnico, segundo agências internacionais de notícias.

"Nos últimos dias, o mercado tem respeitado a média móvel de 20 dias, em cerca de 103,00 cents/lb, rompendo a média de 50 dias, em 106,00 cents, rompendo podemos ter altas ainda mais fortes", disse o analista de gráficos João Santaella sobre o arábica.

O dólar comercial encerrou a sessão desta quinta com alta de 0,23%, cotado a R$ 3,7719 na venda, acompanhando as oscilações no exterior em dia de poucos negócios. As oscilações da moeda estrangeira impactam diretamente nas exportações das commodities.

"A fala do Mario Draghi, do BCE, em que ele comentou que as perspectivas para a economia mudaram para o lado negativo impactou a moeda no exterior", afirmou Carlos Müller, analista da Geral Investimentos, para a agência Reuters.

Em menor intensidade, as informações sobre a safra 2019/20 do Brasil também repercutem entre os operadores. A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) divulgou na última quinta-feira (17), que a produção do país deve ficar 50,48 e 54,48 milhões de sacas de 60 kg.

Mercado interno

O mercado brasileiro segue com negócios isolados mesmo com as altas externas, uma vez que os preços têm oscilado pouco internamente. Além disso, produtores seguem atentos às informações sobre a produção do Brasil na safra 2019/20, segundo o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP).

O café tipo cereja descascado registrou maior valor em Guaxupé (MG) com saca a R$ 452,00 e alta de 1,12%. A maior oscilação ocorreu em Patrocínio (MG) com avanço de 1,18% e saca a R$ 430,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Franca (SP) com saca a R$ 425,00 – estável. A maior variação foi em Poços de Caldas (MG) com alta de 1,22% e saca cotada a R$ 416,00.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Vitória (ES) com saca a R$ 442,00 - estável. A maior oscilação na sessão foi no Oeste da Bahia com alta de 1,26% e saca a R$ 402,50.

Na quarta-feira (23), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 413,97 e alta de 0,32%

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário