Fenicafé 2019 defende um novo futuro para a cafeicultura nacional

Publicado em 25/01/2019 14:25
473 exibições
A feira reúne grandes nomes da cafeicultura em Araguari no Triangulo Mineiro e apresenta os avanços tecnológicos sofridos na produção de cafés no Brasil

Com a ideia de acompanhar o avanço da tecnologia e da informação, a Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura - mira no futuro das novas plataformas tecnológicas utilizadas na cultura do cafeeiro. O evento, que acontece de 19 a 21 de março em Araguari, no Triangulo Mineiro, é um local para aprendizado e para realização de bons negócios com projeção para a revolução que o setor vem sofrendo nos últimos anos.

Como acontece em todos os anos, desde sua primeira edição em 1995, a Fenicafé é uma porta aberta para quem busca informações e lançamento de novas ferramentas com o objetivo de aprimorar a produção no campo. É um local de referência para o produtor que busca qualidade na produção. A Fenicafé é organizada pela Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA).

O café no Brasil

Durante aproximadamente um século, o café definiu a imagem interna e externa do Brasil. Principal produto de exportação de um país teve sua economia voltada para o mercado externo. A produção de café determinou todo um perfil econômico, social, político e cultural. Para continuar crescendo e se mantendo no topo, a produção de café no país precisou acompanhar o ritmo acelerado da evolução tecnológica. As novas técnicas proporcionou o cultivo do fruto em áreas onde jamais se pôde imaginar plantar café. Um destes exemplos é o cerrado Brasileiro, que, beneficiado pelos terrenos planos e abundância de água, há muitos anos utiliza a técnica de irrigação na cultura. Técnica essa que permitiu um crescimento de até 50% a mais na produtividade, se comparado ao café sequeiro. Mas os avanços não se limitam apenas na produção, como também na colheita – que hoje se utiliza de maquinários de ultima geração –, no manejo e no processo de beneficiamento do fruto, o que proporciona maior rentabilidade no processo final.

A Fenicafé

A feira é voltada para a cafeicultura irrigada incluindo o processo de cultivo, plantio, manejo e colheita. É também um local para a divulgação de pesquisas e uma vitrine para as empresas expositoras que produzem produtos voltados para a cafeicultura.

A Fenicafé atrai todos os anos um público bem específico – produtores, pesquisadores, engenheiros, técnicos e estudantes que buscam conhecimentos na área de irrigação e cultivo de café. Todos os anos, passam pela Fenicafé um público médio de 20 mil pessoas, durante os três dias de evento.

Pesquisas

A Fenicafé agrega também mais dois outros eventos. Trata-se do 24º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada e a 21ª Feira de Irrigação em Café do Brasil, que tem por objetivo a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada.

O Simpósio é visto como uma oportunidade para pesquisadores e estudantes publicarem seus artigos e mostrarem as teses que por eles vem sendo defendidas. Os artigos selecionados são expostos e publicados no anuário do evento. Já na feira são apresentados os mais diversos tipos de máquinas e serviços que podem ser utilizados em uma lavoura. Mais de 80 expositores  ocupam uma feira instalada em uma área de mais de 5 mil metros quadrados, no Pica Pau Country Club.

O presidente ACA, Claudio Morales Garcia, informa que a programação da Fenicafé já está quase toda definida e será divulgada em breve. “Esperamos alcançar em 2019 o mesmo sucesso dos anos anteriores, procuramos melhorar sempre e fazer cada ano melhor que o anterior”, garante.

 Mais informações podem ser obtidas através do site www.fenicafé.com.br. Em breve serão abertas as inscrições para os interessados em participar do Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada.

Tags:
Fonte: Fenicafé

Nenhum comentário