Café: Cotações do arábica caem mais de 200 pts nesta 2ª na Bolsa de Nova York e estendem perdas

Publicado em 11/02/2019 17:41
327 exibições

LOGO nalogo

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) encerraram a sessão desta segunda-feira (11) com queda de mais de 200 pontos. O mercado seguiu acompanhando o dólar e informações sobre a previsão do tempo o Brasil.

O vencimento março/19 encerrou a sessão com queda de 240 pontos, a 100,20 cents/lb e o maio/19 anotou 103,30 cents/lb com 230 pontos de baixa. O julho/19 registrou 106,00 cents/lb, cotado a 106,00 cents/lb e o setembro/19 caiu 220 pontos, a 108,75 cents/lb.

Essa foi a terceira queda consecutiva do mercado na ICE. Com a queda de mais de 200 pontos, o vencimento referência do mercado quase perdeu o patamar de US$ 1 por libra-peso. Os preços externos continuam acompanhando as oscilações do dólar.

"A fraqueza do real teve pressionando os preços do café arábica, enquanto o real caía para uma baixa de uma semana e meia contra o dólar esta manhã", destacou o site internacional Barchart. A moeda fechou o dia com alta de 0,77%, a R$ 3,7629 na venda.

As oscilações cambiais impactam diretamente nas exportações das commodities. O Brasil é o maior produtor e exportador no mundo. Além do dólar, as informações sobre a previsão de chuvas sobre o cinturão produtivo do país nesta semana.

"Os preços do café arábica também estiveram sob pressão nesta manhã em meio a sinais de chuvas intensas em Minas Gerais, maior estado cafeeiro do país", destacou o site internacional. Cidades produtoras estavam há dias sem boas chuvas.

De acordo com previsões do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), pancadas de chuva são previstas sobre áreas produtoras de Minas Gerais no decorrer da semana. Apesar das precipitações, as temperaturas devem seguir altas sobre o estado.

Mercado interno

Acompanhando o cenário externo, os preços do café arábica recuaram nas praças brasileiras nesta segunda-feira e seguem os negócios isolados. "... A liquidez segue baixa, devido às oscilações do mercado externo", destacou em nota o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Esalq/USP).

O café tipo cereja descascado registrou maior valor em Guaxupé (MG) com saca a R$ 438,00 e queda de 1,57%. Foi a maior oscilação no dia dentre as praças.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Franca (SP) com saca a R$ 415,00 e queda de 1,19%. Foi a maior oscilação dentre as praças no dia.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Vitória (ES) com saca a R$ 442,00 - estável. A maior oscilação ocorreu na Média Rio Grande do Sul com queda de 2,41% e saca a R$ 405,00.

Na sexta-feira (08), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, teve a saca de 60 kg cotada a R$ 418,21 e queda de 0,06%.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por Jhonatas Simião
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário