CNC atua para manutenção de descontos na tarifa de energia elétrica

Publicado em 15/02/2019 12:39
56 exibições
Conselho entende como inconcebível onerar os sistemas produtivos de café que adotam a irrigação

O Conselho Nacional do Café (CNC) realizou contatos com a base técnica da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), nesta semana, para obter apoio no sentido de revogar o Decreto No 9.642, de 27 de dezembro de 2018, que dispõe sobre a redução gradativa dos descontos concedidos em tarifa de uso do sistema de distribuição e tarifa de energia elétrica.

Segundo o presidente da entidade, Silas Brasileiro, a oneração da conta de energia elétrica, que será gradualmente crescente nos próximos cinco anos, impacta negativamente a competitividade da cafeicultura brasileira.

Brasileiro informa que a irrigação é uma tecnologia estratégica para sustentabilidade, qualidade, competitividade e avanço do market share dos cafés nacionais, que respondem por uma a cada três xícaras consumidas no mundo.

“Temos atendido à crescente demanda por nossos cafés com ganhos de produtividade, impulsionados por pacotes tecnológicos disponíveis, entre eles a irrigação. Não houve avanço em área cultivada, pelo contrário, esta vem se reduzindo nas últimas décadas, preservando o meio ambiente”, explica.

O presidente do CNC anota que, diante da irregularidade do clima nas regiões produtoras, com prolongamentos frequentes dos períodos de estiagem, o incentivo ao uso da irrigação é de extrema importância para garantia da produtividade dos cafezais, alta qualidade dos cafés colhidos e estabilidade do fluxo de oferta do produto nacional. “Por isso é inconcebível onerar os sistemas produtivos de café que adotam esta tecnologia”, conclui.

Tags:
Fonte: CNC

Nenhum comentário