Café: Após chuvas no Brasil, dólar passa a pesar nesta 3ª feira e Bolsa de Nova York cai 200 pts

Publicado em 26/02/2019 12:38 e atualizado em 26/02/2019 15:59
229 exibições

LOGO nalogo

Os contratos futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) recuaram cerca de 200 pontos nesta tarde de segunda-feira (26). O mercado do grão estende as perdas da véspera com atenção ao câmbio e sem novidades fundamentais.

Por volta das 12h29 (horário de Brasília), o vencimento março/19 operava com queda de 10 pontos, a 96,30 cents/lb. Já o maio/19 registrava recuo de 205 pontos, a 97,80 cents/lb e o julho/19 anotava 100,60 cents/lb e baixa de 200 pontos.

O mercado do arábica tem trabalhado nos últimos dias sem muitas novidades nos fundamentos. Apesar de ter derrubado os preços nos últimos dias, as chuvas no cinturão produtivo já parecem ter sido precificadas e a alta do dólar passa a pressionar.

"Se as chuvas persistirem neste final de fevereiro e em março, devem estancar as perdas que já estavam se avolumando em muitas regiões produtoras de café", informou em boletim o Escritório Carvalhaes. Na semana passada, o mercado testou mínimas de cinco meses.

Às 12h33, o dólar comercial avançava 0,52%, cotado a R$ 3,763 na venda, acompanhando o cenário externo. A queda da moeda em relação ao real impacta diretamente nas exportações das commodities. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 399,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG), em Espírito Santo do Pinhal (SP), a saca do tipo estava em R$ 400,00 e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 376,00.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por Jhonatas Simião
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário