Café: Câmbio e safra voltam a pesar e Bolsa de Nova York tem queda nesta tarde de 3ª

Publicado em 16/04/2019 12:15
355 exibições

LOGO nalogo

As cotações futuras do café arábica caem mais de 100 pontos nesta tarde de terça-feira (16) na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). O mercado externo volta para o lado vermelho da tabela de olho no câmbio e informações sobre a oferta do grão.

Por volta das 11h59 (horário de Brasília), o vencimento maio/19 registrava queda de 140 pontos, cotado a 90,00 cents/lb e o julho/19 caía 145 pontos, a 92,45 cents/lb. Já o contrato setembro/19 perdia 145 pontos, negociado a 94,95 cents/lb.

"Os preços do café estão caindo hoje com fraqueza do real frente ao dólar. Um real brasileiro mais fraco em relação ao dólar estimula as exportações pelos produtores de café do Brasil", destacou o site internacional Barchart.

Às 12h07, o dólar comercial subia 0,51%, cotado a R$ 3,888 na venda, acompanhando a cena política no Brasil depois do adiamento da votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Na véspera, o dólar caiu 0,52%.

Além dos movimentos técnicos, operadores seguem atentos com a safra brasileira. Jack Scoville, vice-presidente da Price Futures Group, disse que as ideias dos envolvidos de mercado são de produção no país de cerca de 52 milhões de sacas.

Cafeicultores brasileiros informam o início da colheita no cinturão brasileiro, mas em meio à previsão de chuvas. Além disso, os produtores que já iniciaram os trabalhos no campo apresentam lavouras com alto índice de frutos verdes.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 386,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG), em Espírito Santo do Pinhal (SP) registravam R$ 380,00 e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 359,00.

» Clique e veja as cotações completas do café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário