No Brasil, Fórum Mundial buscará soluções para melhorar renda de cafeicultores

Publicado em 13/06/2019 14:08
233 exibições
II Fórum Mundial de Produtores de Café trará o resultado do estudo "Análise Econômica e Política para Melhorar os Rendimentos dos Produtores de Café", elaborado pelo professor Jeffrey Sachs

Diante do agravamento da crise dos cafeicultores em meio ao cenário de baixos preços internacionais, o professor Jeffrey Sachs, diretor do Centro de Desenvolvimento Sustentável do Instituto da Terra da Universidade de Columbia, elaborou, conforme orientado pela Resolução 463 do Conselho Internacional da Organização Internacional do Café (OIC), o estudo "Análise Econômica e Política para Melhorar os Rendimentos dos Produtores de Café".

A divulgação dos resultados desse estudo ocorrerá no Brasil, durante o II Fórum Mundial de Produtores de Café, o maior evento internacional da cafeicultura em 2019, que será realizado em parceria por Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Varginha (Minasul) e Conselho Nacional do Café (CNC) nos dias 10 e 11 de julho, em Campinas (SP).

O estudo foi contratado após as deliberações da primeira edição do Fórum, realizada em Medellín, na Colômbia, em julho de 2017. Na ocasião, os países produtores, ao fazerem considerações sobre a sustentabilidade da cafeicultura mundial, destacaram que os importadores de café demandam cada vez mais responsabilidades social e ambiental, porém não dão o devido reconhecimento financeiro como contrapartida aos investimentos que os cafeicultores fazem para produzir de maneira mais sustentável.

A pesquisa do professor Sachs teve como norte a análise das flutuações históricas das cotações e tendências observadas ao longo de toda a cadeia de valor do café, a determinação dos preços futuros do mercado, oferta e demanda e examinará políticas e outras possíveis soluções conducentes à melhoria das receitas. Com a apresentação dos resultados, o objetivo dos países cafeeiros é avaliar meios para se obter aumento da renda e a melhoria da sustentabilidade econômica dos produtores.

Por que participar?
Realizado por BSCA, Minasul e CNC, o Fórum terá, nos dois dias, palestras, workshops e painéis de debate com a participação de grandes personalidades da cafeicultura global. Aproximadamente 1.500 pessoas, de mais de 40 países, deverão participar do maior evento do café no ano e, de maneira coparticipativa, buscar os melhores caminhos para saber como o mercado pode proteger a renda dos produtores, precificar melhor o café e promover e aumentar o consumo em nível mundial.

SERVIÇO
II Fórum Mundial de Produtores de Café
Data: 10 e 11 de julho de 2019
Local: Royal Palm Plaza, em Campinas (SP)
Ingressos: http://bit.ly/2Zf9drk
Mais informações: [email protected] / wcpf2019.com.br

Tags:
Fonte: CNC

1 comentário

  • Afonso Mauro Peres Garca, São Paulo, Brasil - SP

    Ao meu ver o termo sustentabilidade não funciona para a cafeicultura, pois estamos na mão de agiotas (Bancos), especuladores (Fundos de pensões e demais grupos que não produzem nada e são os que mais ganham com o café), enfim se não mudarmos este quadro, o que podemos fazer com convicção, é que inviabilizaram a cafeicultura, ... e se estas reuniões não terem a sustentabilidade como premissa , estão também, perdendo tempo e jogando conversa fora!!!

    0