Colômbia tem que se defender com qualidade no café, diz gerente-geral da FNC

Publicado em 21/10/2019 14:33 e atualizado em 23/10/2019 12:23
127 exibições

Em uma época em que os baixos preços internacionais do grão ameaçam a sustentabilidade da produção de café em vários países, a Colômbia precisa se defender, com a qualidade do café, disse o gerente-geral da Federação Nacional dos Cafeicultores (FNC), Roberto Vélez Vallejo.

Essa proposta em defesa das 540 mil famílias colombianas de café surgiu na inauguração da edição 2019 da Cafés de Colombia Expo, a mais importante feira de cafés especiais da América Latina e do Caribe, em Corferias, em Bogotá.

O líder sindical se baseou nas previsões do prestigiado especialista em desenvolvimento sustentável professor Jeffrey Sachs, que alertou que muitos cafeicultores sem fins lucrativos tenderão a desaparecer.

Antes disso, Vélez Vallejo levantou vários cenários: que é pela qualidade que o café colombiano está comprometido há muito tempo que pode se defender no mercado global, contra os concorrentes que estão murchando.

"A Colômbia precisa se defender com, somente uma alma, a qualidade do café, que é a chave para o futuro da Colômbia", afirmou.

"Temos que continuar trabalhando para que a Colômbia seja o que tem sido durante todos esses anos, o farol de cafés de qualidade no mundo, os concorrentes estão murchando... nesses níveis de preço, os cafés de alta qualidade começam a tropeçar, mas enquanto a Colômbia tiver uma estrutura institucional, a Federação dos Cafeicultores não permitirá que os cafeicultores saiam do mundo do café, eles não nos levarão para fora e dominaremos o mundo do café de alta qualidade porque ele nos pertence", acrescentou.

O gerente geral também convidou os participantes a aumentar o consumo interno de café da Colômbia, uma vez que existem condições para que todos sejam especialistas em bebidas. "É necessário tomar café de boa qualidade, não há explicação para que um colombiano não seja um mestre nas qualidades do café, temos tudo, mas, acima de tudo, o suor das famílias do café, não podemos falhar", ponderou.

A edição de 2019 da Cafés de Colombia Expo, a mais importante feira de cafés especiais da América Latina e do Caribe, abriu na quinta-feira (17) as portas ao público.

Esse importante evento, que todos os anos reúne a cadeia produtiva do café, da semente à xícara, aconteceu até domingo, 20 de outubro, no Centro Internacional de Negócios e Exposições de Bogotá (Corferias).

Além dos principais representantes da indústria, incluindo produtores, instituições de café, fabricantes e distribuidores de máquinas e suprimentos, redes de cafeterias, baristas, provadores, exportadores e comerciantes do grão, a Cafés de Colombia Expo se consolidou como um espaço aberto para o público em torno da bebida nacional.

Além da grande exposição comercial e da grande diversidade de cafés que o país produz, com mais de 100 expositores em 6 mil metros quadrados, haverá uma grande agenda acadêmica que permitirá ao público participante conhecer aspectos relevantes, inovações ou tendências do setor.

Como é tradição, e também um dos aspectos mais empolgantes da feira, serão realizados o XIV Campeonato Barista Colombiano, o IX Campeonato Colombiano de Provadores e o II Campeonato X2 de Café, eventos que convocam todos os públicos e confirmam a grande habilidade, paixão e interesse colombianos em um produto que nos torna mundialmente famosos.

Como uma das principais novidades desta edição da feira, será realizado o primeiro Campeonato Colombiano de Torrador, processo que desempenha um papel indispensável na qualidade final de uma xícara de café.

Tradução: Jhonatas Simião

Tags:
Fonte: FNC

0 comentário