Café em Nova York sobe mais de 300 pontos após novas estimativas de quebra de safra

Publicado em 13/01/2021 14:55 723 exibições
Montesanto Tavares indicou uma baixa de 23% na produção de arábica do Brasil, em relação a 2020

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica passou a operar com valorizações expressivas na tarde desta quarta-feira (13) na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Novas estimativas de quebras na safra do Brasil dão suporte de altas no mercado futuro. 

Por volta das 14h54 (horário de Brasília), março/21 tinha alta de 395 pontos, valendo 125,35 cents/lbp, maio/21 registrava valorização de 390 pontos, valendo 127,35 cents/lbp, julho/21 subia 385 pontos, valendo 129,20 cents/lbp e setembro/21 tinha alta de 385 pontos, valendo 131 cents/lbp.  

"Os preços do café esta manhã estão subindo com a força do real brasileiro em relação ao dólar, juntamente com o suporte de transferência da terça-feira, quando o trader de café Montesanto Tavares previu que a produção de café arábica do Brasil em 2021 cairia -37% para 31,2 milhões de sacas", destacou a análise internacional do site Barchart. 

De acordo com informações da agência Reuters, o Brasil deverá deverá produzir 52,9 milhões de sacas de 60 kg em 2021, 23% abaixo do recorde de 68,21 milhões de sacas visto em 2020, disse o Grupo Montesanto Tavares. Segundo as estimativas da companhia exportadora, a produção brasileira de café arábica vai recuar 37%, para 31,23 milhões de sacas, enquanto a safra de robusta deve registrar alta de 17%, a 21,67 milhões de sacas. 

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário