Após alta de preço, governo adia leilão de café

Publicado em 07/07/2010 08:28 322 exibições
O governo brasileiro adiou os planos de comprar 5 milhões de sacas de café devido à alta de preços do produto, de acordo com o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Gerardo Fontelles. A compra seria feita por meio de contratos de opção, mas foi suspensa depois que as cotações atingiram R$ 330 a saca em algumas regiões, acima dos R$ 280 registrados no leilão de janeiro.

Em maio, o secretário disse que o governo planejava comprar o café por meio de contratos de opção e aquisição direta. "Não há necessidade de comprar agora", disse Fontelles. "Os preços estão altos o suficiente."

Os produtores de café pedem que o governo acelere as compras de grãos para ajudá-los a recuperar perdas e elevar os preços, uma vez que a safra entra no período de maior produção devido à bienalidade da cultura. Em 2009, o Brasil ofereceu contratos de opção de compra de 3 milhões de sacas.

Em parte, a decisão do governo beneficia as indústrias. As empresas entregaram ao governo um pedido para que sejam realizados leilões de venda dos cafés já adquiridos pelo Ministério da Agricultura. Nas contas das indústrias, existem pouco mais de 2,5 milhões de sacas de estoques públicos que poderiam aumentar a disponibilidade do produto.

Apesar da decisão do governo brasileiro, ontem os preços do café encerraram o pregão de Nova York em queda. Os contratos com vencimento em setembro caíram 665 pontos (4%) para US$ 1,5765 por libra-peso, mas acumulam ganhos de 15% em 2010.

Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário