Mercado físico de café 'trava'; produtor espera recuperação

Publicado em 26/08/2010 07:38 e atualizado em 26/08/2010 08:41 1071 exibições
As negociações com café no mercado físico nacional literalmente "travaram" ontem. Após os preços em Nova York terem caído 8,1% na terça-feira - a maior queda diária desde 2008 -, os compradores voltaram ao mercado, mas encontraram vendedores pouco interessados em fechar negócio.

Os preços voltaram a cair no pregão de ontem em Nova York. Os contratos com vencimento em dezembro fecharam a US$ 1,666 por libra-peso, queda de 185 pontos. Já o indicador Cepea/Esalq para a saca de café ficou em R$ 299,77, queda de 1,4% no dia.

"Mesmo com a recente queda, os produtores demonstram tranquilidade porque sabem que a oferta está justa. Não vimos nenhum negócio fechado hoje [quarta-feira] abaixo dos preços que estavam sendo praticados", afirma Eduardo Carvalhaes, diretor do Escritório Carvalhaes.

Além disso, conforme lembrou um corretor, agosto é o pico do verão e das férias no Hemisfério Norte. "Os importadores devem recompor seus estoques a partir de setembro com o retorno das férias", disse o corretor.

A indústria doméstica já sente o baixo interesse de venda. As empresas estavam negociando com o varejo reajustes, mas nem todas chegaram a um acordo. "Para essas vai ser mais difícil pagar os atuais preços do produto físico", diz Nathan Herszkowicz, diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic).

Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário