Café encerra quinta-feira em alta em NY com ameaças climáticas na Colômbia e no Brasil

Publicado em 29/04/2011 07:21 397 exibições
As ameaças climáticas que podem prejudicar as lavouras do Brasil e da Colômbia, os dois maiores produtores de café arábica do mundo, fizeram com que os preços da commodity atingissem ontem na bolsa de Nova York o nível mais alto em 14 anos. Os contratos para julho foram negociados a US$ 2,992 por libra-peso, em alta de 280 pontos. Segundo a Bloomberg, o ministro da agricultura da Colômbia, Juan Camilo Restrepo, informou que as chuvas e inundações que atingem o país deve elevar os preços dos alimentos e dificultar a colheita e o transporte do café. Diante da situação, analistas acreditam que os fundamentos continuarão a dar suporte às cotações. No mercado interno, o indicador Cepea/Esalq fechou o dia R$ 542,70, alta de 1,04%.
Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário