Escritório Carvalhaes: mais uma semana com o mercado de café paralisado devido aos gravíssimos problemas na economia mundial

Publicado em 05/08/2011 18:55 e atualizado em 05/08/2011 19:35 589 exibições
Tivemos mais uma semana com o mercado de café paralisado devido aos gravíssimos problemas na economia mundial. A solução dada pelo congresso americano para a elevação do teto da dívida americana não convenceu os mercados e assistimos também ao agravamento da situação na Espanha e Itália, levando a uma crise sem precedentes na zona do euro.

Ontem, quinta-feira, os mercados globais desabaram, no pior dia desde a crise que eclodiu em setembro de 2008. Bolsas de valores caíram com força em todo o mundo, o dólar teve forte alta e commodities se desvalorizaram, o café entre elas. O medo de uma prolongada recessão mundial levou pessimismo aos investidores, com mais força nos países desenvolvidos.

Este cenário de incertezas afeta a confiança de muitos investidores no mercado de commodities e derruba os preços de matérias primas. Não é possível enxergar a duração e os desdobramentos deste ambiente de intranqüilidade, carregado de ameaças.

O frio intenso que atingiu, na madrugada de hoje, sexta-feira, as regiões produtoras de café do sul de Minas, causou algum dano aos cafezais, com mais intensidade em cidades na região de Poços de Caldas. Não existe ainda um diagnóstico preciso e os agrônomos da região agem com cautela, preferindo aguardar dados concretos para depois dar sua opinião.

O CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, informou que no último mês de julho foram embarcadas 2.032.709 de sacas de 60 kg de café, aproximadamente 17% (430.378 sacas) a menos que no mesmo mês de 2010 e 26% (696.351 sacas) a menos que no último mês de junho. Foram 1.510.308 sacas de café arábica e 260.518 sacas de café conillon, totalizando 1.770.826 sacas de café verde, que somadas a 258.288 sacas de solúvel e 3.595 sacas de torrado, totalizaram 2.032.709 sacas de café embarcadas.

Até o dia 4, os embarques de agosto estavam em 162.427 sacas de café arábica, 7.110 sacas de café conillon, somando 169.537 sacas de café verde, mais 22.532 sacas de solúvel, contra 84.658 sacas no mesmo dia de julho. Até o dia 4, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em agosto totalizavam 444.784 sacas, contra 296.733 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 29, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 5, caiu nos contratos para entrega em setembro próximo, 155 pontos ou US$ 2,05 (R$ 3,25) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em setembro próximo na ICE fecharam no dia 29 a R$ 492,11/saca e hoje, dia 5, a R$ 499,00/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em setembro, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 215 pontos.

Tags:
Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário