NY: Café encerra em alta de 1.080 pontos para dezembro

Publicado em 17/08/2011 14:17 e atualizado em 18/08/2011 10:36 529 exibições
Na Bolsa de Nova York, os contratos futuros do café arábica operam em forte alta nesta quarta-feira motivados, principalmente, pela desvalorização do dólar e a preocupação com a oferta no médio prazo.

A trading Mercon reduziu em 20% a estimativa da safra brasileira 2011/12.  O vice-presidente sênior da corretora INTL Hencorp Futures, Hernando de la Roche acredita que a próxima resistência será em 265 cents por libra-peso, seguida por 270 cents por libra-peso. "Alguém tem que pensar que há menos ofertas", comenta.

Segundo Carlos Paulino, presidente da Cooxupé, apesar de 2011 já ser um ano de safra baixa, o volume é bem menor do que se esperava. De acordo com ele, há uma quebra de produtividade de aproximadamente 35% em comparação ao último ano. Além disso, para o café beneficiado há uma quebra ainda maior. " Precisa de mais litros para produzir um saco de café. Normalmente de 400 a 450 litros se tem um saco de 60 kg. Hoje está precisando de 500 a 550 litros para um saco... cerca de 10% de quebra", comenta.

Para o analista de mercado da XP Investimentos, Tito Gusmão, apesar do atual temor de recessão nas principais economias mundiais, o cenário mais positivo do mercado financeiro hoje também acabou sendo um fator de suporte para as cotações futuras nas Bolsas de Nova York, Londres e BM&F. Além disso, com o final da colheita nas maiores regiões produtoras do Brasil, há expectativa de oferta mais escassa.

Para o contrato dezembro, os lotes encerraram com 1080 pontos de alta para 265,80 cents por libra-peso.

Bolsa de Londres (Euronext Liffe)
 
Os futuros do café robusta encerraram com ganhos na Bolsa de Londres na sessão desta quarta-feira. O contrato setembro subiu US$ 36, ou 1,56%, e encerrou a US$ 2.350 por tonelada. O vencimento novembro avançou US$ 40, ou 1,7%, a US$ 2.380 por tonelada.

Tags:
Por:
Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário