Secretário da Agricultura de MG abre Seminário do Café do Cerrado

Publicado em 27/09/2011 12:05 381 exibições
O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas, Elmiro Nascimento, participa nesta quarta-feira (28), às 9 horas, da solenidade de abertura do 19º Seminário do Café da Região do Cerrado Mineiro, em Patrocínio, no Alto Paranaíba. O município é o maior produtor de café arábica do Estado, com 32 mil toneladas anuais, o que corresponde a 2,5% da produção de Minas.

O seminário, que vai até o dia 30 deste mês, é realizado pela Associação dos Cafeicultores da Região de Patrocínio (Acarpa) e conta com o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Minas na liderança

Minas Gerais lidera a produção de café no Brasil. Para 2011, a safra prevista é de 22,7 milhões de sacas, ou 50,8% da produção nacional. Em 2010, os cafeicultores mineiros exportaram o equivalente a US$ 4,1 bilhões, ou seja, 54% de toda a exportação do agronegócio mineiro (US$ 7,6 bilhões).

De janeiro a agosto de 2011, o café produzido em Minas Gerais manteve um excelente desempenho no mercado mundial, com receita de US$ 3,4 bilhões, cifra 52,7% maior que a registrada em idêntico período de 2010. A comercialização do produto de Minas no mercado mundial, apenas no acumulado dos oito primeiros meses deste ano, já equivale a 82,7% da cifra registrada em todo o ano passado.

Os baixos estoques mundiais de café e a aceitação crescente do produto de Minas Gerais no exterior são comprovados pela alta cotação do café. Entre janeiro e agosto deste ano, a tonelada do produto foi comercializada por US$ 4,5 mil, cotação 68,8% superior à registrada em idêntico período de 2010.

Fórum do Café

O governo de Minas criou em julho deste ano o Fórum da Cadeia Produtiva do Café. Coordenado pelo governador Antonio Anastasia, o fórum tem por objetivo estreitar o relacionamento entre os segmentos da cadeia produtiva do café, além de dar suporte à elaboração de políticas público-privadas para o setor.

Entre as propostas do fórum está a busca de meios para estimular a implantação de indústrias de café torrado e moído e de café solúvel, no território mineiro. O grupo vai trabalhar também para promover a produção de café de qualidade com foco na conquista do consumidor interno e externo; caracterizar o produto “Café de Minas” com especificidade das regiões produtoras e buscar certificação de origem.

Certificação

O programa Certifica Minas Café, criado pela Secretaria de Agricultura de Minas Gerais,  defende um código de conduta para o cumprimento das boas práticas agrícolas, com responsabilidade social e ambiental. Existem, no Estado, 1.230 propriedades com o selo do Certifica Minas Café. Até o final deste ano, outras 300 propriedades serão certificadas. O Certifica Minas Café foi o primeiro programa de certificação de propriedades cafeeiras desenvolvido por um governo estadual.

As orientações para as adequações das propriedades são feitas pela Emater-MG. As auditorias preliminares para checar as adequações, de acordo com os padrões internacionais, são realizadas pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Concluindo o processo, uma empresa independente de reconhecimento internacional faz uma auditoria final e concede a certificação às propriedades aprovadas.

Tags:
Fonte:
Sec. Agricultura MG

0 comentário