Café fecha semana com baixa de 1.050 pontos em N. York

Publicado em 07/10/2011 18:39 e atualizado em 08/10/2011 05:27 624 exibições

Esta semana o mercado de café mostrou-se ativo até quinta-feira, dia 6. Na sexta à tarde, o rebaixamento do rating soberano da Itália e da Espanha pela agência de classificação de risco Fitch, derrubou as bolsas que ainda estavam abertas quando foi anunciada a decisão. Os contratos de café na ICE Futures US acompanharam a queda generalizada e os com vencimento em dezembro próximo fecharam com baixa de 1005 pontos.

O mercado físico brasileiro apresentou-se ativo até quinta, com interessados em todos os tipos de café. A queda do dólar frente ao real e a apertada situação estatística levaram as bolsas de café a trabalharem em alta. As chuvas que chegaram a algumas regiões produtoras de café do sudeste brasileiro foram irregulares e insuficientes para tranqüilizar os cafeicultores.

O CECAFÉ – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil divulgou as exportações brasileiras de café em setembro último. O que chama atenção é a queda nos embarques de arábica nos três primeiros meses (julho, agosto e setembro) deste ano-safra brasileiro. Enquanto as exportações totais de café caíram 8%, as de arábica caíram 16%. Nestes três meses foram embarcadas 7 321 522 sacas de arábica, 1 143 513 sacas menos que no mesmo período de 2010. Já os embarques de conilon cresceram 78% no mesmo período, passando de 452 076 sacas para 806 789 sacas.

No último mês de setembro foram embarcadas 2.862.209 de sacas de 60 kg de café, aproximadamente 13% (417.949 sacas) menos que no mesmo mês de 2010 e 2% (49.917 sacas) menos que no último mês de agosto. Foram 2.334.213 sacas de café arábica e 219.655 sacas de café conillon, totalizando 2.553.868 sacas de café verde, que somadas a 304.367 sacas de solúvel e 3.974 sacas de torrado, totalizaram 2.862.209 sacas de café embarcadas.

Até o dia 6, os embarques de outubro estavam em 264.395 sacas de café arábica, 2.280 sacas de café conillon, somando 266.675 sacas de café verde, mais 22.304 sacas de solúvel, contra 307.141 sacas no mesmo dia de agosto. Até o dia 6, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em setembro totalizavam 614.700 sacas, contra 435.611 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 30, sexta-feira, até o fechamento desta sexta-feira, dia 7, caiu nos contratos para entrega em dezembro próximo, 455 pontos ou US$ 6,01 (R$ 10,61) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em dezembro próximo na ICE fecharam no dia 30 a R$ 572,57/saca e hoje, dia 30, a R$ 527,06/saca. Nesta sexta-feira, nos contratos para entrega em dezembro, a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 1005 pontos. No mercado paralisado de sexta, são as seguintes as cotações nominais por saca, para os cafés verdes, do tipo 6 para melhor, safra 2011/2012, condição porta de armazém:

R$520/540,00 - FINOS A EXTRAFINOS – MOGIANA E MINAS.

R$500/520,00 - BOA QUALIDADE – DUROS, BEM PREPARADOS.

R$480/500,00 - DUROS COM XÍCARAS MAIS FRACAS.

R$400/450,00 - RIADOS.

R$300/350,00 - RIO.

R$320/340,00 - P.BATIDA P/O CONSUMO INT.: DURA.

R$300/320,00 - P.BATIDA P/O CONSUMO INT.: RIADAS.

Os cafés cereja descascado (CD) bem preparados, valem R$ 540,00/560,00 por saca.

DÓLAR COMERCIAL DE SEXTA-FEIRA: R$ 1.7660 PARA COMPRA.

Tags:
Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário