Rússia limita importações de carnes de 10 fornecedores brasileiros

Publicado em 25/09/2013 15:22 e atualizado em 25/09/2013 17:11
1898 exibições

A Rússia vai limitar suas importações de carne suína e bovina de dez fornecedores brasileiros a partir de 2 de outubro, disse o serviço veterinário e fitossanitário do país (VPSS, na sigla em inglês) nesta quarta-feira, citando uma violação não especificada de regras.

A Rússia, um dos principais mercados para a carne brasileira, esperava comprar mais carne do país sul-americano após Moscou banir as importações da maior parte dos fornecedores dos EUA, Canadá e México por temores relacionados a um aditivo de crescimento dos animais.

Leia a notícia na íntegra no site da Reuters

Rússia suspende importações de carne de 2 unidades da Minerva

A empresa de alimentos Minerva informou nesta quarta-feira que duas de suas unidades tiveram suspensas as exportações de carne para a Rússia, em caráter temporário, junto com unidades de outras empresas brasileiras.

As unidades do Minerva suspensas estão situadas em Araguaína (TO) e Barretos (SP), disse a empresa, que seguirá exportando para a Rússia por meio de outros de seus frigoríficos.

Leia a notícia na íntegra no site da Reuters.

Nota de esclarecimento do Ministério da Agricultura
 
O Serviço Federal de Fiscalização Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor) enviou ao Brasil um relatório preliminar da missão de inspeção que esteve no país no período de 30 de junho a 14 de julho de 2013. Este documento será analisado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que fará seus comentários antes da publicação da versão final que será feita pelas autoridades russas.
 
Por meio da correspondência, as autoridades russas também informaram a introdução de restrições temporárias em relação ao fornecimento de produtos originados de 10 estabelecimentos brasileiros: um frigorífico de carne suína (Pamplona) e 9 de carne bovina (6 da JBS, 2 da Minerva e 1 da Marfrig).
 
Este relatório preliminar contém uma avaliação de cada um dos estabelecimentos visitados e está sendo traduzido para a língua portuguesa para que seja entregue às áreas técnicas do Mapa. Para uma manifestação detalhada, é necessário receber a tradução. Assim sendo, as áreas técnicas poderão avaliar os problemas identificados pelos Russos e tomar as medidas necessárias o quanto antes.

Tags:
Fonte: Reuters

1 comentário

  • Vander Furquim Ribeirão Preto - SP

    E hoje pela manhã li que o MAPA disse não haver qualquer restrição à carne bovina. Depois disso (refiro-me à restrição à carne de 10 estabelecimento)como adreditar em meu país??? ou nas pessoas que dirigem esse gigante sem rumo.

    É triste ter esse dirigentes (e os nossos representatentes também) à nossa frente......

    0