Exportações de carne para a Arábia Saudita e China devem iniciar em dezembro

Publicado em 19/11/2014 06:57 94 exibições
Fim aos embargos podem gerar até U$ 1,2 bilhão já no próximo ano

O Brasil deve iniciar as exportações de carne para a China e para a Arábia Saudita em dezembro. A afirmação foi do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (18). De acordo com o ministro a reabertura destes mercados, garantidos em missões aos dois países realizadas na última semana, deve gerar de 700 a até 1,2 bilhão de dólares já no próximo ano.

Em 2012, no último ano antes do embargo, as exportações de carne bovina para a China alcançaram US$ 74,87 milhões e US$ 156 milhões com as vendas do produto para a Arábia Saudita.

O governo chinês já retirou oficialmente o embargo da carne e de imediato 18 plantas frigoríficas estão habilitadas a exportar, sendo oito de carne de aves; uma de carne suína e nove estabelecimentos de carne bovina. No caso da Arábia Saudita, seguindo a burocracia daquele país, ainda será realizada inspeção por amostragem em alguns estabelecimentos brasileiros, seguida de assinatura de um decreto do Rei Abdulla para que sejam iniciadas às negociações comerciais com o setor privado do Brasil.

Neri Geller frisou que o sucesso das missões aos dois países não se resumem aos resultados dessas negociações. Segundo ele, a reabertura do mercado saudita é estratégica também pela possibilidade de abertura imediata de outros mercados do Golfo Pérsico. Disse ainda que o potencial de crescimento se traduz em várias outras vantagens para a bovinocultura nacional como a geração de empregos, a industrialização do setor e a incorporação de tecnologia. “Isso gera superávit na balança comercial, e movimenta a economia nacional”, completou.

Tags:
Fonte:
Mapa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário