Preços da carne suína continuam em alta na China, diz ministério da Agricultura chinês

Publicado em 17/07/2019 20:11
235 exibições

Beijing, 17 jul (Xinhua) -- Os preços da carne suína na China continuaram subindo no mês de junho, e a previsão é de que a tensão sobre o fornecimento da carne de porco se intensifique no segundo semestre deste ano, anunciou na quarta-feira o Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais.

O preço atacadista médio da carne de porco subiu anualmente 29,8% para 21,59 yuans (US$ 3) o quilo em junho, principalmente devido à influência da peste suína africana, informou Tang Ke, funcionário da pasta.

Visto que a produção de porcos tem caído continuamente desde o quarto trimestre de 2018, a pressão sobre o fornecimento da carne suína ficou maior nos últimos meses, resultando na alta dos preços da carne bovina e de carneiro, do frango e dos ovos.

A carne suína é o tipo mais consumido na China. O país relatou o seu primeiro caso de peste suína africana em agosto de 2018, na Província de Liaoning (nordeste da China) seguido por uma série de surtos em diversas outras regiões provinciais.

Desde o primeiro surto, o ministério tem tomado medidas efetivas para combater a doença e estabilizar a produção suína.

Enquanto os preços da carne suína seguem em alta no segundo semestre, o aumento da produção pecuária e avícola já está otimizando a estrutura de consumo no país. À medida que a China expandir suas importações de produtos suínos, o fornecimento de carne na China deverá se estabilizar, disse Tang. 

Preços dos produtos agrícolas da China aumentam moderadamente

Beijing, 17 jul (Xinhua) -- Os preços dos produtos agrícolas na China aumentaram moderadamente na semana passada, informou na terça-feira o Ministério do Comércio.

Entre 8 e 14 de julho, o preço geral dos produtos agrícolas subiu 0,9% em termos semanais, após um aumento de 0,4% na semana anterior.

O preço médio no atacado de 30 tipos de vegetais cresceu 1,7% em relação a semana anterior, enquanto os preços no atacado de carne suína aumentaram 1,8%.

Os preços no atacado de carne bovina e de carneiro subiram 0,2% e 0,6%, respectivamente.

Os alimentos respondem por cerca de um terço do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), uma importante medida da inflação.

Os últimos dados oficiais mostram que o IPC da China aumentou 2,2% no primeiro semestre deste ano como resultado da tensão na oferta de carne suína e frutas, que impulsionou os preços dos alimentos.

Os dados da pasta também mostram que os preços ao produtor cresceram 0,1% na semana passada.

Tags:
Fonte: Xinhua (estatal chinesa)

0 comentário