Frigorífico Independência paga primeira parcela de acordo com pecuaristas

Publicado em 31/03/2010 14:14 1844 exibições
De acordo com a proposta, a primeira parcela paga foi de R$100 mil. Restante da dívida será pago em 24 parcelas.
Os pecuaristas que aguardavam o pagamento da primeira parcela do frigorífico Independência tiveram um bom retorno. A parcela de R$100 mil foi paga. “O dinheiro já está depositado no banco, a parcela foi paga, com correção”, informou Osvaldo Piana, produtor rural de Rondônia e credor do Independência. 

As empresas Independência S.A. e Nova Carne Indústria de Alimentos Ltda depositaram na conta dos 1524 produtores que esperavam pela quitação de parte do débito. Os pecuaristas são de MG, MS, RO, MG e GO. 

Pela proposta – que foi aprovada por 98,6% dos credores em assembleia geral realizada em novembro do ano passado – a empresa pagou a primeira parcela hoje e pagará o saldo restante em mais 24 vezes. A dívida total do frigorífico Independência está em cerca de R$3 bilhões. 

Acrimat lamenta todo processo que o pecuarista teve que passar

O depósito de R$ 152,4 milhões na conta dos 1.524 pecuaristas credores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Minas Gerais e Goiás é uma parte da divida que o frigorifico possuiu com os pecuaristas, no valor total de R$ 194 milhões, desde que entrou com pedido de recuperação judicial no dia 27 de fevereiro de 2009.

"Comemoramos o desfecho desse processo e isso é resultado de um esforço conjunto, da união do setor, pois pela primeira vez o pecuarista não ficou no prejuízo total e teve seu capital de volta", disse o superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso - Acrimat, Luciano Vacari. Por outro lado, ele ressalta que houve "uma desestruturação na produção e nos negócios dos pecuaristas com esse capital de giro retido por mais de um ano, pois teve que pagar altos juros de mercado e perdeu oportunidades de ampliar suas ações".

Os pecuaristas acordaram olhando as contas no banco. "Recebi. Não tinha esperança e só acreditei quando li a noticia de que o Independência tinha conseguido o eurobônus.", assim reagiu o pecuarista Jorge Basílio, da região Noroeste de Mato Grosso, na cidade de Juína. Ele disse que é necessária uma reformulação na comercialização do gado para que o produtor "tenha mais garantia de receber".

"Receber é sempre uma boa noticia, mas temos que levar isso como lição para tomar futuras decisões", comentou o pecuarista de Pontes e Lacerda, Laudelino Júnior. Ele disse que o processo judicial do frigorifico independência "atrasou nossos negócios e passamos por momentos difíceis". Segundo Júnior, a informação é de que a unidade de abate do independência na cidade, volte a funcionar no dia 5 de abril , "mas depois dessa, a venda de gado é só à vista, de preferência, antecipada".

O pagamento da parcela de R$100 mil quita a dívida total de mais de 75% dos pecuaristas. O saldo será dividido em 36 parcelas sendo que na 24ª parcela a divida seria quitada, corrigidas pela taxa Selic, a partir do pedido de recuperação judicial, dia 27 de fevereiro de 2009. A dívida total do Independência soma aproximadamente R$ 3 bilhões, sendo que desse montante R$194 milhões é com os pecuaristas.

O recurso do Independência para o pagamento dos pecuaristas veio através da sua subsidiária Independência International Ltda, que realizou emissão de Notas Garantidas Sênior ("Notas") no montante principal de total de US$ 165 milhões. Segundo nota divulgada pela empresa "os recursos desta emissão de Notas permitirão que o pagamento inicial dos fornecedores de gado e demais produtos, seja realizado dentro do prazo estabelecido pelo Plano de Recuperação".


Tags:
Fonte:
Redação N.A.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário