Preço da carne ao consumidor em Mato Grosso tem alta de 9%

Publicado em 04/05/2010 13:49 265 exibições

O preço do quilo da carne comercializada em Cuiabá apresentou alta de até 9% em abril desse ano com relação ao mesmo período do ano passado. O reajuste nos valores se referem, principalmente, aos cortes nobres, como o filé mignon e o contrafilé, que apresentaram aumento de, 6,77% e 9,19%, respectivamente. Os dados são da Associação de Proprietários Rurais de Mato Grosso (APR-MT). De acordo com o presidente da Associação dos Supermercados de Mato Grosso (Asmat), Kássio Catena, a alta foi registrada no começo deste ano e veio se mantendo até o mês passado.

"Com o abate de matrizes, a oferta também ficou baixa". Ele destaca que esse reajuste é pontuado desde o início deste ano. Segundo ele, o preço do quilo da carne estabilizou há cerca de 4 meses, embora esteja mais cara do que o registrado no ano passado.

Conforme o levantamento da APR feito em duas grandes redes de supermercados de Cuiabá, o quilo do filé mignon está custando R$ 17,34, ante os R$ 16,24 registrados na primeira semana de abril de 2009. O preço do contrafilé também aumentou de R$ 14,79 para R$ 16,15. Já o valor cobrado pelo quilo da picanha reduziu 4,35%, de R$ 22,60 para R$ 22,95. O presidente da Asmat explica que essa queda está atrelada à lei da oferta e da procura. Conforme ele, o consumidor sempre procura o preço mais baixo, fazendo com que a venda de alguns cortes diminua e, consequentemente, reduz o preço.

A APR-MT também aponta que o preço do quilo do coxão mole ficou em R$ 12,09, contra R$ 12,77 praticado em abril de 2009, representando uma redução de 5,32%. Diferente desse resultado, o preço médio do coxão duro aumentou 4,19%, de R$ 10,49 para R$ 10,93. Assim como o músculo que passou a ser vendido a R$ 7,49, ante a R$ 7,05 do ano anterior. Na comparação com a primeira semana do mês de janeiro a maior queda registrada foi no preço do filé mignon (18,97%). No primeiro mês do ano ano o corte era vendido na média de R$ 21,40. A picanha, que era comercializada a R$27,75, também apresentou redução de 18,55%, assim como o coxão mole e o coxão duro, cujos preços de R$ 13,35 e R$ 11,95, caíram, respectivamente, 9,43% e 8,5% em abril deste ano. Já o contrafilé, que custava em média R$ 15,95, registrou alta de 1,25%.

Sobre a pesquisa, o diretor executivo da APR-MT, Paulo Resende, explica que o preço das carnes varia de acordo com o ponto de venda. Além disso, ele destaca que os estabelecimentos comerciais fazem muitas promoções. "O que para o consumidor acaba se tornando uma boa opção de compra". Ele acrescenta que a variação no preço da carnes é correspondente à lei de oferta e procura. "Não há preços já definidos".

Tags:
Fonte:
A Gazeta

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário