Rússia suspende compra de carnes da JBS e da Alibem

Publicado em 09/09/2010 07:36
733 exibições
A Rússia impôs, desde ontem, restrições à importação de carnes de várias unidades industriais de Brasil, Estados Unidos, Argentina e Polônia, de acordo com a agência de notícias Ria Novosti. Conforme a agência Reuters, as brasileiras JBS e a Alibem estão entre as afetadas.

Conforme a Reuters, três fábricas da JBS no Brasil tiveram as exportações suspensas depois que carnes dessas unidades apresentaram registros do antibiótico oxitetraciclina e de bactérias. Uma fábrica da JBS na Argentina também apresentou carne com o mesmo antibiótico, informou a Reuters, citando o site do Rosselkhoznadzor.

A agência de notícias informou ainda que outra fábrica da JBS será proibida de vender carnes bovina e suína a partir de 14 de setembro por causa da presença das bactérias listeria e salmonella em seus produtos.

Em comunicado, a JBS disse que a Rússia suspendeu a importação de quatro plantas de carne bovina da empresa localizadas em Barra dos Garças (MT), Campo Grande (MS), Naviraí (MS) e Araputanga (MT). Também foram desabilitadas, segundo a JBS, uma de suas plantas nos EUA e outra na Argentina.

"A JBS informa que desconhece o motivo da desabilitação e comunica que manterá o fornecimento aos clientes daquele país através de outras plantas habilitadas no Brasil e nas demais plataformas de produção que a companhia possui em países habilitados para o mercado da Rússia". A empresa disse ainda, no mesmo comunicado, acreditar que o impacto financeiro resultante das restrições russas "tende a ser pouco relevante para a companhia."

Segundo a Reuters, a proibição também atinge uma fábrica da gaúcha Alibem. Procurada, a empresa informou não ter sido notificada oficialmente e não se pronunciou. A Reuters informa que a Rússia habilitou 126 unidades brasileiras para fornecerem carne bovina ao país, além de 104 de carne de frango e 62 de carne suína. Ainda mencionando o site do serviço veterinário russo, a agência de notícias afirma que há outras fábricas da JBS nessas três listas de unidades habilitadas, que são autorizadas a enviar carne à Rússia, mas algumas delas estão passando por controles mais rigorosos.

Conforme a Ria Novosti, a Rosselkhoznadzor instou o serviço veterinário do Brasil a inspecionar as plantas brasileiras que fornecem carnes para a Rússia" o mais rápido possível". "A ausência de resposta a uma carta da Rússia em relação à coordenação dos termos de inspeção forçou a Rússia a cortar as importações de carne do Brasil", diz a Ria Novosti.

O governo brasileiro avalia que as autoridades russas tentam reduzir preços ao barrar produto do Brasil com pretextos sanitários. Em várias conversas bilaterais, os russos têm reclamado de "manipulação artificial de preços" na carne brasileira. Em julho deste ano, em encontro na embaixada do Brasil em Berlim, os russos apontaram o processo de concentração dos frigoríficos como "fator principal" do que consideram uma distorção no mercado. Desde então, têm buscado diversificar fornecedores com ampliação das lista de indústrias.
Tags:
Fonte: Valor Econômico

Nenhum comentário