Em 2011, Brasil responderá por mais de um quarto das exportações mundiais de carnes

Publicado em 22/10/2010 12:11
769 exibições
As primeiras previsões do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) sobre a produção e o comércio mundiais de carnes em 2011 indicam que embora detenha não mais que 10% da produção mundial, no ano que vem o Brasil poderá responder por 26,3% do comércio internacional das carnes bovina, suína e de frango. Em relação aos resultados preliminares de 2010, essa participação significa um ganho de mercado de 2,3% para o Brasil e perda de 0,8% para os demais exportadores.

A maior parcela das exportações de carnes do Brasil continua sendo representada pela carne de frango 15,4% de todas as carnes negociadas internacionalmente, o que mantém o País na liderança mundial do setor. Na previsão do USDA, o produto brasileiro deve responder por 38,5% das exportações mundiais de carne de frango. Mas como, nas estimativas para 2011, foram adotados números que tendem a ser superados já em 2010, o índice de participação do Brasil pode ser maior.

O volume apontado para a carne bovina brasileira corresponde a quase 25% de todo o comércio do produto e por pouco mais de 8% de todas as carnes comercializadas no mundo. Também mantém o Brasil na liderança das exportações de carne bovina. Já a carne suína fica com 10,5% do comércio específico do produto e com 2,9% do volume global das três carnes.

Registre-se, como curiosidade, que os 73,7% dos demais exportadores estão distribuídos quase igualmente entre as três carnes, ou seja, cerca de um terço para cada uma delas. Nas exportações brasileiras a distribuição é de, aproximadamente, 31% de carne bovina, 11% de carne suína e 58% de carne de frango.
Tags:
Fonte: AviSite

Nenhum comentário