Tendência de queda no consumo dos EUA alcança todas as carnes

Publicado em 26/11/2010 13:03 465 exibições
Como mostrou matéria do AviSite publicada na última terça-feira, há uma clara tendência, entre os norte-americanos, de redução do consumo per capita de carnes (vide “Consumo de carnes e ovos permanece em queda nos EUA”).
Essa tendência, note-se, não parece estar relacionada às dificuldades econômicas enfrentadas pelo cidadão dos EUA nos últimos anos. Ou seja: pode indicar perda de importância das carnes na dieta do consumidor, algo eventualmente não restrito apenas aos norte-americanos, mas de abrangência mundial.
Nessa linha de raciocínio, cumpre indagar: qual é a carne que tende a perder mais espaço junto ao consumidor? Os dados do USDA, mostrando a evolução do consumo per capita desde 2004 e com resultados preliminares para 2010 e projeção para 2011 revelam que a maior perda é da carne bovina, cujo consumo em 2011 tende a ser 12,5% menor que em 2004.
Na sequência vem a carne suína, com previsão de consumo 9% menor que em 2004. O que significa dizer que a carne menos refugada será a de frango que, mesmo assim, tende a registrar consumo 1,5% menor que seis anos atrás.
Pelos números do USDA mostrando evolução do consumo das várias carnes (há, no órgão, outros números, com resultados diferentes), o consumo per capita de carne de frango, da ordem de 38,3 quilos em 2004, deve, no ano que vem, ficar em 37,7 quilos, com ligeira recuperação sobre 2009 e 2010. Essa recuperação não atingirá as duas outras carnes.

20101126_grafico2.gif
Tags:
Fonte:
Avisite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário