Desempenho das carnes nas duas primeiras semanas de março

Publicado em 15/03/2011 08:54 351 exibições
Ao divulgar, ontem (14), os dados das exportações brasileiras das duas primeiras semanas de março, a SECEX/MDIC apontou que as carnes foram, praticamente, o único segmento a registrar, na segunda semana (a do Carnaval), receita cambial superior à da semana inicial do mês. E a diferença não foi nada desprezível.

Em outras palavras, as carnes abriram o mês (1 a 5, quatro dias úteis) com receita cambial média diária de US$69,517 milhões, resultado que na segunda semana (6 a 12, três dias úteis) aumentou 16,5%, alcançando a cifra de US$81,014 milhões – valor aparentemente inédito na história das exportações de carnes.

Não se deve descartar, aqui, a hipótese de que esse alto desempenho resulte apenas do número de dias oficialmente considerados (três, pelos padrões da SECEX/MDIC). Mesmo isso, porém, não afasta a constatação de que os resultados de março vêm sendo bastante superiores aos de fevereiro passado.

Assim, no mesmo espaço de dias atual (1 a 12), fevereiro apresentou receita cambial média diária de US$58,074 milhões, valor que em março corrente se encontra em US$74,444 milhões e significa, além de um incremento de 28%, marca inédita na exportação de carnes. Já na comparação com a média diária de todo o mês de fevereiro, a receita cambial de março é 33,2% superior.

Mais significativo, porém – e também aparentemente inédito – é o ganho em relação ao mesmo mês do ano passado: 54,5% de aumento sobre a média diária de US$48,175 milhões registrada em março de 2010.

Naturalmente, esses resultados tendem a se diluir no decorrer do mês, pois correspondem a apenas um terço (ou 7 dias) dos 21 dias úteis de março. Mesmo assim devem levar as carnes a registrarem novo recorde nas exportações, superando o recorde mantido desde maio de 2008, mês em que a receita cambial média diária das carnes ficou em US$69,436 milhões.

Tags:
Fonte:
AviSite

0 comentário