Chuva nos EUA pode aliviar seca no trigo, mas deve atrapalhar plantio do milho precoce

Publicado em 03/04/2013 15:27 661 exibições
As chuvas previstas para as próximas duas semanas em regiões produtoras de grãos dos Estados Unidos podem ajudar a aliviar a seca que atinge as planícies, onde se encontram as lavouras de trigo inverno, mas por outro lado devem dificultar o avanço do plantio do milho precoce, no centro-oeste do país, afirmou o meteorologista da World Weather Inc., Andy Karst nesta terça-feira (02).

De acordo com Karst, as baixas temperaturas já dificultavam o plantio do milho e as precipitações previstas para a próxima semana, entre 19 mm e 38 mm, devem impedir a semeadura do cereal na parte inferior do centro-oeste. 

No entanto, para as áreas das planícies a notícia das chuvas é positiva. A expectativa é de que as precipitações cheguem já na próxima terça-feira para a região sul dos estados do Kansas e Oklahoma. "Deverá ser uma semana benéfica para as planícies. Alguns danos da safra podem não ter mais reparos, mas haverá uma melhoria definitiva nas condições”, afirma o meteorologista. As tempestades de neves também têm colaborado para amenizar a seca nas planícies e outras áreas ressecadas dos EUA. 

A pior seca dos Estados Unidos nos últimos 50 anos deixou a safra de trigo das planícies lutando contra a baixa umidade do solo. Nesta semana, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou em seu relatório semanal de culturas que 34% da safra de trigo inverno estão em boas condições, contra 58% observados no mesmo período do ano passado. As lavouras enfrentam o seu pior mês de abril dos últimos 11 anos. 

Para o milho, as baixas temperaturas comprometem o avanço do plantio em Iowa e Illinois, afirmou o USDA. De acordo com relatório do consórcio de climatologistas estaduais e federais dos EUA, oito estados do país continuam com áreas em níveis preocupantes de seca, número, no entanto, que vem diminuindo, de acordo com o próprio boletim. 

Com informações da Reuters 
Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário