Taxa de evapotranspiração sobe nas lavouras

Publicado em 16/01/2017 13:08
129 exibições

Nesta segunda-feira (16), muitas áreas de instabilidade estão sobre grande parte do Brasil. O dia será marcado pelas pancadas de chuvas em boa parte das regiões Sudeste, Centro-Oeste, incluindo Rondônia, Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia e o Rio Grande do Sul. Essas chuvas manterão os solos com bons níveis de umidade, permitindo que as plantas encontrem condições ideais ao desenvolvimento das lavouras. Os produtores que estão em fase de colheita não deverão contabilizar prejuízos, apenas paralisações momentâneas. O tempo fica aberto no oeste da Bahia, sul do Piauí e em boa parte dos Estados de Santa Catarina e Paraná, bem como no sertão e agreste nordestino.

O padrão da chuva pelo país é de pancadas irregulares e algumas propriedades poderão ficar ainda sem recebê-las, ocasionando estresse hídrico e consequentemente perdas nos potenciais produtivos das lavouras, alerta o agrometeorologista Marco Antônio Santos.

De um modo geral, as lavouras, sejam elas grãos ou perenes, encontram condições bem mais favoráveis ao seu desenvolvimento esse ano, quando comparado à safra passada. Por isso, a perspectiva de uma safra recorde de grãos esse ano. “Não descarto a possibilidade de perdas regionalizadas, o que poderá, no fim, influenciar a produção estadual e obviamente a produção nacional”, opina o agrometeorologista.

Para essa semana, assim como aconteceu na semana anterior, há previsão de chuvas irregulares para todas as regiões produtoras do Brasil o que beneficia o desenvolvimento das lavouras, bem como a realização dos tratos culturais, como colheita, plantio e pulverizações. Mas vale lembrar, mais uma vez, que a chuva é de forma irregular e, portanto, não será nenhuma surpresa de no final da semana, um ou outro produtor reportar que não houve registro de chuvas em sua propriedade ou talhão comprometendo o desenvolvimento da lavoura. A temperatura continua alta em todo o Brasil, mantendo elevada a taxa de evapotranspiração.  

Tags:
Fonte: Climatempo

0 comentário