Frio intenso e chuvas excessivas nos EUA mantêm lento ritmo de plantio

Publicado em 30/04/2019 09:44 e atualizado em 01/05/2019 11:29
6605 exibições

Mapa dos EUA

LOGO nalogo

As condições de clima para o avanço do plantio da safra 2019/20 dos EUA não é a mesma para os produtores de todos os estados das regiões agrícolas. Enquanto alguns ainda sofrem com o excesso de chuvas e a chegada de mais neve em plena primavera, outros conseguem dar bom andamento a seus trabalhos de campo com temperaturas mais altas e céu aberto. 

No entanto, mais chuvas são esperadas para os próximos dias no país e podem manter o ritmo da semeadura da safra 2019/20 ainda lento no Corn Belt. Segundo informações apuradas pela ARC Mercosul, os próximos 10 dias deverão ser de precipitações intensas, com volumes que podem chegar aos 150 mm em importantes estados como Iowa e Illinois. 

"Estas condições mais frias e úmidas devem
continuar presentes até a metade de maio, o que amplia as preocupações quanto a atrasos nos cultivos de milho do país", explicam os especialistas da consultoria.

Mapa EUA ARC

O plantio da soja nos EUA foi concluído, até o último domingo (28), em 3% da área, de acordo com números do boletim semanal de acompanhamento de safras reportado nesta segunda-feira (29) pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). O índice ficou ligeiramente abaixo da média esperada pelo mercado de 5%. Na semana passada eram 1%, no ano passado 5% e na média plurianual, 6%. 

O estado da Louisiana continua sendo o mais adiantado, com 24% da área já semeada, porém, atrasado em relação a 2018, quando eram 38% e frente aos últimos cinco anos, que tem média de 43%. Alguns estados como Indiana e as Dakotas ainda não registram percentuais de plantio. 

O reporte informou ainda que o plantio do milho foi concluído em 15% da área, liderado pelo Texas, onde 65% da área já foi semeada com o cereal. 

Os trabalhos de campo evoluíram, na semana, 9 pontos percentuais e ficou em linha com as projeções do mercado, que eram de 15% a 17%. En 2018, neste mesmo período, os EUA tinha os mesmos 15% semeados, mas a média das últimas cinco safras é de 27%. 

Na primeira imagem, colhida no Twitter de Chet Edinger, em Mitchell, na Dakota do Sul, é possível ver máquinas ainda cobertas de neve, e os campos não têm condições de serem semeados. 

Plantio em Mitchell, Dakota do Sul - Chet Erdinger

Já na segunda foto, boas condições na propriedade de Ben Kuhns, em Arthur, Illinois. Céu azul e nem sinal de solos saturados pela umidade. Ainda assim, Ben diz em sua conta no Twitter: "O plantio 2019 está pronto para um começo lento". 

Plantio em Arthur, Illinois - Ben Khuns

No mapa acima é possível localizar os dois estados, com a Dakota do Sul mais a Noroeste dos EUA, enquanto Illinois está localizado na metade leste do país.

Já a terceira imagem é da especialista da Reuters Internacional Karen Braun, que fez uma viagem cruzando os estados do Illinois, Iowa e Nebraska, de uma das raras atividades de plantio que pôde registrar no percurso em Lexington, Nebraska. Plantadeira no campo, mas tempo fechado. 

Plantio em Lexington, Nebraska - Karen Braun

Com esta desuniformidade segue a nova temporada dos EUA e diante de previsões para os próximos dias de mais chuvas e frio para o Corn Belt e as regiões das planícies nos próximos dias. Como explica o meteorologista do portal internacional DTN The Progressive Farmer, Bryce Anderson, quando se trata de temperaturas a preocupação para os próximos 7 dias vem com os contrastes. 

"A previsão de temperaturas altas versus mais baixas no norte e o oeste algo um pouco mais quente no sudeste preocupa. Há pouco aquecimento do solo previsto para o norte. E esse contraste de temperaturas vai levar ao desenvolvimento de chuvas e tempestadades neste período", diz Anderson. 

O mapa a seguir ilustra essas previsões:

7 Dias EUA - DTN

E para o mesmo intervalo, ainda de acordo com o meteorologista, "são esperadas precipitações pelo Meio-Oeste, Planícies do Sudeste, e o Delta. Condições desfavoráveis para o plantio 2019", explica. 

7 Dias EUA - DTN

Ainda segundo a ARC, já há alguns de seus clientes reportando dificuldades em dar continuidade ao plantio dos grãos no Cinturão Agrícol norte-americano, e alguns afirmam ainda que entrarão no mês de maio sem nem ao menos uma semente plantada. "O que apesar de preocupante, não é um fator totalmente atípico, e que em 2018 um cenário semelhante foi observado", alertam os analistas.

Do centro de Nebraska, o produtor Kyle Cantrell postou esta imagem a seguir em seu Twitter dizendo "não era bem assim que eu gostaria de acordar hoje", sobre esta terça-feira, 30 de abril. 

Central Nebraska - Kyle Catrell

Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário