Clima impõe desafios ao Centro-Oeste

Publicado em 16/11/2010 09:30
337 exibições
Tido como inimigo pelo produtor sulista, por aumentar o risco de estiagem durante o desenvolvimento da safra de verão, o La Niña pode complicar também a vida dos mato-grosseses no ciclo 2010/11. Ao estado do Centro-Oeste, o resfriamento das águas do Pacífico impõe três desafios.

O primeiro, já praticamente vencido, é o atraso na implementação da safra por causa do prolongamento da estação seca. As precipitações, que costumam retornar ao estado na segunda quinzena de setembro, neste ano chegaram apenas em outubro e, conforme os meteorologistas, só devem se estabelecer de maneira regular no final deste mês.

A boa notícia é que, uma vez es­­tabelecido, o regime de chuvas de­­ve ser regular em Mato Grosso durante o desenvolvimento das la­­vouras de soja, conforme previsão do Instituto Somar. A segunda prova de fogo imposta ao estado pelo La Niña será a intensificação das precipitações, que pode prejudicar a maturação das plantas e os trabalhos de colheita. As chuvas devem acumular volumes acima do normal entre janeiro e fevereiro.

Segundo meteorologistas, o fenômeno poderá deixar sequelas também na safrinha de milho e algodão, que podem ter área reduzida e rendimento comprometido pelo clima.
Tags:
Fonte: Gazeta do Povo

Nenhum comentário