Seca compromete soja e pecuária no sul do País

Publicado em 02/02/2011 06:31 318 exibições
As condições gerais das lavouras de soja da safra 2010/2011 são muito satisfatórias, com exceção do Rio Grande do Sul, onde o clima seco é motivo de preocupação para os produtores rurais.

A seca também pode comprometer o desempenho da pecuária de corte e de leite no estado. Segundo análise divulgada hoje, na edição de janeiro do boletim "Custos e Preços", da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), "o resultado final da safra do Rio Grande do Sul e também na Argentina pode ser comprometido pelo clima adverso"

Dados da CNA mostram que o desempenho das lavouras de soja do centro-oeste é favorável, apesar de o clima seco ter atrasado o plantio das áreas no último trimestre do ano passado. No Mato Grosso, onde a colheita da safra 2010/2011 já começou, a produtividade das lavouras de soja superprecoce (aquela que tem ciclo de desenvolvimento mais curto) varia entre 55 e 56 sacas por hectare, rendimento favorável.

O boletim avalia, também, as oscilações nos preços do arroz, feijão, milho, leite, café, boi, soja e algodão. Em janeiro, as cotações da soja apresentaram alta superior a 6% no mercado internacional devido aos problemas climáticos registrados na Argentina, à previsão de redução na área plantada com lavouras de soja nos Estados Unidos em 2011 e à firmeza das cotações dos contratos do mercado financeiro. Outro fator que deu sustentação aos preços da oleaginosa é a forte demanda mundial. Só a China importará sete milhões de toneladas a mais de soja em 2011.

Tags:
Fonte:
DCI

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário