Área de preservação no Pantanal sofre com as queimadas

Publicado em 23/09/2011 08:15 263 exibições
Há quinze dias o fogo se alastra no Pantanal, perto da fronteira com a Bolívia. Além de acabar com a vegetação e matar os animais, o incêndio pode alterar o comportamento das aves, que estão em época de reprodução. Oito mil estão ameaçadas. É o maior ninhal de Mato Grosso em risco.

Cerca de 220 mil hectares da região já foram consumidos pelas chamas, segundo o Instituto Chico Mendes.

O combate é feito em terra, os brigadistas precisam fazer longas caminhadas até chegar ao fogo. De janeiro até o dia 20 de setembro foram registrados 52.500 incêndios e queimadas no estado, de acordo com o Centro Integrado de Monitoramento.

As queimadas também causam prejuízos em sítios e fazendas. O agricultor Camilo Perazzoli tinha preparado a área para o cultivo de soja, em Sinop, norte de Mato Grosso, mas o fogo, que começou às margens da BR-163, principal corredor de escoamento de grãos do estado, se alastrou rapidamente com o vento.

O fogo queimou a palhada de sorgo, que cobria a terra, e acabou com o calcário e o adubo que tinham sido aplicados no solo para o plantio.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário