Código Florestal: Santa Catarina perderá mais de R$ 272 milhões em produção

Publicado em 28/03/2012 13:56 758 exibições
Após acordo entre líderes no início da noite de terça-feira (27/3) ficou decidido que o Código Florestal Brasileiro será votado em abril. O vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) deputado federal, Valdir Colatto (PMDB/SC), participou da reunião e disse que o objetivo era votar a Lei Geral da Copa e Código Florestal juntos. “Não conseguimos, porém avançamos ao conseguir o comprometimento do presidente da Câmara, deputado Marco Maia, para votar o Código Florestal logo após a Páscoa”, disse o parlamentar. Colatto enfatiza que Maia não quis agendar uma data, apenas deu sua palavra como garantia. “Esperamos que ele cumpra”, acrescentou.

Conforme Colatto, a posição pela defesa das áreas consolidadas permanece. “Segundo o Ministério do Meio Ambiente, se forem retiradas as pessoas que estão nas áreas consolidadas, tanto na agricultura quanto na pecuária, será preciso 33 milhões de hectares cultivados em Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal. Isso não é possível de fazer porque teríamos quebra de produção e um grande problema social expulsando, principalmente, os pequenos produtores do campo”, salientou.

Colatto cita o impacto da exigência retroativa de recomposição de APPs em áreas consolidadas de pequenos produtores, em Santa Catarina. “Temos em média 176.831 imóveis de até quatro módulos fiscais onde a produção ultrapassa R$ 6,4 bilhões, a estimativa de área perdida para APPs de hidrografia é de 128.222 hectares, com perda de produção no valor de R$ 272.445.840, é muito grande o impacto, estamos lutando para impedir esse erro”, concluiu Colatto.
Fonte:
AI Dep. Valdir Colatto

0 comentário