Aumento de impostos, ONGs e o Código Florestal

Publicado em 19/05/2011 13:40 616 exibições
O jornal O Estado de São Paulo acaba de informar que a arrecadação de tributos federais bateu recorde no mês de abril chegando a R$ 85,155 bilhões, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 19, pela Receita Federal. Na comparação com março, o aumento real das receitas foi de 19,05% no mês passado, e em relação a abril de 2010, o crescimento real foi de 10,34%. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2011, a arrecadação federal somou R$ 311,349 bilhões, com alta real de 11,51% ante o mesmo período de 2010. De janeiro a abril deste ano, as receitas do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) cresceram 16,68% ante igual período de 2010, para R$ 7,523 bilhões, enquanto a arrecadação de IR das empresas aumentou 18,50%, para R$ 42,1 bilhões.

Corre um boato de que um grupo de técnicos fundamentalistas de ½ ambiente está reunido nesse momento para tentar construir um algorítimo de classificação supervisionada baseado na Teoria das Redes Neurais de Alzheimer capaz de estabelecer uma correlação entre o aumento dos impostos e a expectativa de votação do Código Florestal. O objetivo deles é mostrar que a culpa é do Aldo Rebelo. Este blogger acha bem possível que eles consigam.

O Ministério da Fazenda, sem Reserva Legal nem APP, informa que a arrecadação de impostos está fora de controle e estuda criar um comitê de crise. O ministério deve mandar a qualquer momento quatrocentos burocratas de terno e gravata para o nortão do Mato Grosso e mais duzentos para a região da Cabeça do Cachorro. Mais notícias a qualquer momento no Blog do Código Florestal. Ou não...

Minhas sinceras recomendações a quem for da família dos fundamentalistas de ½ ambiente.

Fonte:
Blog Código Florestal

0 comentário