Feijão-carioca reage nas lavouras, mas o risco aumenta

Publicado em 08/11/2018 15:30
172 exibições
Empacotadores vivem um período dos mais longos de baixos preços e, consequentemente, de margens inexistentes, em que a saúde financeira dos menos estruturados começa a fazer vítimas. O alerta vem de fornecedores de insumos e bancos. Portanto vendas a prazo precisam ser muito bem estudados. Ontem, com a melhora do tempo no interior de São Paulo, foi possível encontrar Feijões recém-colhidos com umidade mais baixa. Isto levou os produtores a pedirem valores acima do que vinha sendo praticado. No final da tarde, diversos negócios foram fechados por até R$ 120. Positivo, além do preço que não foi apenas uma carreta em uma localidade. Foram mais de um negócio, em regiões distintas.
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário