Quando vender o Feijão e o que esperar do grão-de-bico?

Publicado em 08/01/2019 15:30
243 exibições

Feijão-carioca – As perspectivas são excelentes para quem tem Feijão-carioca para os próximos 60/90 dias. Até mesmo levantamentos feitos por compradores e corretores mostram que a chance de valorização é substancial. Sempre é bom lembrar que haverá momentos de realização de lucro por parte de quem detenha estoques, haverá aparentes recuos, portanto, a cada novo patamar, cabe análise detida sobre a média já alcançada e a necessidade de fluxo de caixa para os dias mais a frente e, não esquecer: vender quando os compradores estão em busca de ofertas. Ainda que algumas regiões consigam substituir o Feijão-carioca pelo Feijão-preto, diversos operadores mais experientes entendem que o máximo que poderá acontecer é que o piso fique no que vimos ontem, por exemplo, quando os preços mantiveram o patamar de R$ 200 para Feijões que já não são extras. Grão-de-bico – Alguns dos produtores que plantaram, no ano passado, o grão-de-bico tiveram sucesso com o manejo e a produtividade. O Brasil está apenas começando esta produção, mas certamente o mercado de 2019 será muito melhor do que o de 2018 para a comercialização. Já se sabe que diversos países que deveriam ter colhido bons volumes vêm relatando dificuldades com o clima e a produtividade vem apontado para diminuição.

Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário