Feijão: Apesar dos bons preços atuais, produtor receoso para plantio da próxima safra

Publicado em 20/02/2019 15:30 e atualizado em 20/02/2019 19:18
607 exibições
Ao mesmo tempo que o Feijão-carioca fica mais firme, também aumenta a preocupação de plantar carioca agora para colher em maio. Faz sentido a preocupação. Bastar andar pelo interior do Paraná para ver, na beira das estradas, grandes áreas com Feijões no terceiro ou quarto trifólio. Qual a alternativa? Muitos produtores optaram por plantar rajados e cranberry. A segurança de ter a exportação passa a influenciar diretamente a decisão. Os contratos ocorrem por volta de R$ 130, fechando um custo próximo aos R$ 100 poderá resultar em um “seguro”, fixando pelo menos 50%. Quem acha que o mercado de Feijão é o mesmo, “morreu e esqueceu de deitar”. Dois ou três anos atrás, plantar com contrato era o sonho, agora é realidade. Por outro lado, comerciantes que também sonhavam com esta possibilidade estão organizados e contratos, claros e justos, já fazem parte do dia a dia. Comerciantes picaretas ou produtores espertinhos trabalham em um outro mundo e estão alheios a essa evolução. Pararam no tempo que havia a “Lei de Gerson”. Ontem alguns lotes de Feijão-carioca nota 7, com grãos pequenos e disformes, que estavam até 60 dias atrás sem qualquer perspectiva de negócio, lançaram valores ao redor de R$ 270. Os demais Feijões 8 acima estão ao redor de R$ 380.
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário