Chegada das chuvas muda a perspectiva do feijão

Publicado em 08/04/2019 15:30
527 exibições
Em meio a ansiedade sobre o momento da comercialização do Feijão, os produtores do Sul comemoram as chuvas que chegaram com bom volume em toda a região. Algumas lavouras foram um pouco afetadas, segundo os agrônomos consultados, o mais grave ocorreu muito pontualmente. Vai se confirmando uma grande segunda safra no Brasil. Isto já vem se traduzindo em recuo dos preços de Feijão-carioca e Feijão-preto. Com o estoque de Feijão-preto argentino ainda no mercado para ser vendido, somado à safra nacional,  alguns importadores acreditam que a Argentina este ano deverá chegar a exportar um dos menores volumes da história recente. O Brasil chegará provavelmente à autossuficiência nesta cultivar. Portanto, os produtores precisam conduzir de forma muito cuidadosa a comercialização. Vender quando o cerealista ou a cooperativa demostra interesse. Procurar de todas as formas depender o mínimo, se for possível, de vendas entre os meses de  junho, julho e agosto. Para o Feijão-carioca, na última sexta-feira aconteceram poucos negócios em Goiás, entre R$ 180/190, e também em Minas Gerais, negócios por até R$ 200.
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário