Produtores não querem transgênico

Publicado em 10/04/2019 15:30
289 exibições
O bom momento no mercado de Feijão, com preços em elevação ontem (planilha do PNF – Preço Nacional do Feijão), coincide com um momento preocupante no mercado, pois havia o risco de que a EMBRAPA lançasse, no final deste mês, a cultivar BRS Pontal. 
Ocorre que isso não faz sentido segundo aqueles que conhecem a fundo o assunto:
- Não é mais produtiva, chega a 1.500 quilos sob pressão da mosca-branca contaminada. Não atrai o comprador, pois não tem boa aparência. Se fosse boa, a pirataria já teria se encarregado de espalhá-la.
- O pequeno produtor não terá para quem vender, pois até a soja para consumo humano direto só é vendida se não é GMO. 
- O consumo tende a cair se o consumidor tiver dúvidas, e formadores de opinião vão recomendar que os consumidores, não podendo diferenciar o Feijão GMO, parem de consumir o carioca. 
- Vegetarianos, que já são 30 milhões no Brasil, jamais irão consumir esse Feijão, e eles crescem rapidamente em adeptos. 
- Empacotadores já fecharam questão: não irão empacotar esse Feijão. 
- Não precisamos produzir mais Feijão-carioca no Brasil. Precisamos de outras cultivares. 
- Há outras formas de controle que não implicam em lançar mão desta tecnologia. 
Enfim, hoje às 10 horas, no Ministério da Agricultura, haverá reunião extraordinária da Câmara Setorial. Esperamos que o bom-senso norteie e prevaleça, mais uma vez.
Fonte: IBRAFE

1 comentário

  • Giovani Brazil Passo Fundo - RS

    "- Há outras formas de controle que não implicam em lançar mão desta tecnologia. ".. sim, cada vez mais pesticidas. Concordo com vários os argumentos, mas parece que preferem - e tentam formar opinião - que OGMs são de todo ruim, e que bom mesmo é comer os outros alimentos, não interessa a quantidade de pesticidas que tenham sido aplicados. O que não faz sentido é querer barrar o lançamento da variedade, ainda mais que é fruto de tecnologia da Embrapa, que pertence ao povo brasileiro; se fosse de uma multinacional daí seria bom né... E se a variedade for tão ruim, o mercado vai dar um jeito nela depois. Falei

    3