Feijão: Produtores podem receber ofertas melhores do que as da semana anterior, diz Ibrafe

Publicado em 13/05/2019 15:30
397 exibições
As chuvas do final da semana passada no Sul serviram como freio de arrumação para o preços do Feijão-carioca. Há cerca de 40% colhido no Paraná e 60% da área de Feijão-preto, sendo que ambos têm vários relatos de queda na produtividade, principalmente no sudoeste do Paraná. Por esta razão, se pagou na sexta-feira até R$ 130 por saca no campo. Em Minas Gerais, há relatos de compradores que ofertaram até R$ 140.

Outro fato lógico e importante é que durante a queda de preços muitos empacotadores ficaram realmente zerados, alguns sem Feijão “na estrada”. Esta é a razão para acreditar que os produtores que têm Feijão de melhor qualidade poderão receber ofertas acima dos valores praticados na semana passada. Para o atual período, o pior momento, ao que parece, pode ter passado. O Feijão-preto que já tinha negócios ao redor de R$ 120 voltou a reagir. Mesmo que sejam poucos os compradores, há negócios na região de Ponta Grossa, no Paraná, por até R$ 140. O Feijão-rajado mantém os valores ao redor de R$ 130 e com o caupi do Mato Grosso os negócios aconteceram ao redor de R$ 70 na BR 163.
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário